abn

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

PREPARE-SE PARA O IRPF 2016 – Imposto de Renda Pessoa Física

Chegou a hora do inicio  da entrega do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF 2016), ano-calendário de 2015, mas os contribuintes já podem começar a separar os documentos para entregar aos contadores e não deixar para a última hora.

A entrega do documento terá início em 1º de março deste ano e o prazo final para o envio será em 29 de abril. Já empresas e bancos terão até 29 de fevereiro para encaminhar a seus empregados e correntistas/investidores as informações salariais e bancárias com referência no ano passado.

Segundo a Receita Federal do Brasil (RFB), terão de declarar em 2016 os contribuintes que tiverem renda tributável acima de R$ 28.123,91 em 2015. Ganhos até R$ 22.499,13 estão isentos. Assim, os contribuintes que ganharam acima desse valor e até R$ 28.123,91 não terão, em princípio, de declarar. Entretanto, caso esses contribuintes tenham tido retenção na fonte durante 2015 ou pagaram o carnê leão (casos dos autônomos), terão de declarar para receber de volta o que pagaram a mais.

Também já estão definidos os valores das principais deduções permitidas pela Receita: R$ 3.561,50 para despesas com educação por contribuinte ou dependente e R$ 2.275,08 por dependente. As despesas com saúde, com pensão alimentícia judicial e com a contribuição ao INSS não têm limite. Já as com a previdência privada estão limitadas a 12% da renda bruta anual tributável.

A multa para quem entrega a declaração fora do prazo é de 1% ao mês. O valor mínimo é de R$ 165,74, e o máximo é de 20% do imposto devido.

Veja a tabela do IRPF 2016:

Base de cálculo, em R$Alíquotas, em %Parcela a deduzir, em R$
Até 22.499,13Isento0
De 22.499,14 até 33.477,727,51.687,43
De 33.477,73 até 44.476,74154.198,26
De 44.476,75 até 55.373,5522,57.534,02
Mais de 55.373,5527,510.302,70

Formas preencher o IRPF 2016
A declaração poderá ser pelo computador, por meio do programa de declaração, que deverá ser baixado no site da Receita. Também será possível enviar o documento usando smartphones e tablets. Nesses casos, será necessário baixar o aplicativo APP IRPF 2016 para usuários de Android no Google Play ouApp Store para quem usa sistema iOS.
fonte: http://www.jornalcontabil.com.br

Infestado pelo Aedes aegypti, Sergipe pode estar sob ataque tríplice de vírus

"Estamos na boca do leão. Isso aqui é uma sopa de vírus", diz pesquisador do Instituto de Ciências Biomédicas da USP
iStock
Aedes aegypti voa livre sob os céus sergipanos; população fica em dúvida sobre qual vírus contraiu

Uma porta após a outra, a história se repete. Manchas vermelhas pelo corpo, coceira, febre, dores musculares e nas articulações. Difícil achar uma casa no Bairro Industrial de Aracaju que não tenha alguém com alguma combinação desses sintomas. Pode ser dengue, zika ou chikungunya. Mas qual? Os sintomas são muito parecidos, as pessoas nem sempre buscam atendimento médico e isso é um problema para os cientistas que investigam a disseminação dos vírus transmitidos pelo Aedes aegypti.

O pesquisador Paolo Zanotto, do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP), não consegue esconder o espanto. "Estamos na boca do leão. Isso aqui é uma sopa de vírus."

O cenário é ainda mais preocupante do que ele imaginava. Líder de uma equipe de pesquisadores paulistas que foi a Sergipe colaborar com as equipes locais na investigação da epidemia, Zanotto suspeita que os três vírus estejam circulando simultaneamente na população, e essa combinação possa estar implicada no desenvolvimento da microcefalia e outras malformações congênitas.

Os casos mais preocupantes são os das grávidas. Na última casa de uma rua sem saída está uma jovem de 21 anos, Bárbara, grávida do primeiro filho. Sem tirar os olhos do smartphone, ela conta que teve dois episódios de "virose" durante a gestação - no quarto e no sexto mês.

Leia mais no iG Vigilante
Cientistas sugerem seis eixos-chave de ação contra zika
Estudo relata novo dano cerebral e acúmulo de líquido em bebê com zika vírus
Cidade de São Paulo registra primeira morte por dengue em 2016

No primeiro, as manchas vermelhas coçavam tanto que chegavam a formar feridas e ela precisou passar 15 dias de repouso, com dores nos pés. Ela sabe que pode ter tido zika, mas prefere não pensar muito a respeito. "Tem de ficar tranquila, senão a gente pira."

Durante a conversa, uma equipe de entomologia vasculha a casa em busca de mosquitos, e encontra uma fêmea de Aedes aegypti, com a barriga cheia de sangue. É o que os cientistas mais precisam para saber se há vírus circulando na população local de mosquitos, e quais são esses vírus.

Todos os insetos capturados são levados ao laboratório para serem identificados, congelados e enviados para análise - incluindo os pernilongos, para ter certeza de que eles não representam perigo. No dia seguinte, uma equipe ainda voltaria ao local para coletar sangue, saliva e urina da jovem grávida.

Mistério

A proposta dos cientistas da USP e do Instituto Butantan, apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), é usar Sergipe como um laboratório para entender o que está acontecendo com esses vírus.

O menor Estado da federação abriga uma grande incógnita. Proporcionalmente ao tamanho de sua população (2,2 milhões), Sergipe tem o maior número de casos de microcefalia do País (192); porém, nenhum caso confirmado de infecção por vírus zika.

Desde as primeiras notificações de microcefalia no Estado, em agosto, 260 amostras de sangue foram enviadas para análise no Instituto Evandro Chagas, no Pará, das quais 128 já foram processadas, todas negativas para o zika.

"Temos esse mistério para resolver", diz o bioquímico Cliomar Alves dos Santos, do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) de Aracaju, responsável pelo processamento das amostras de sangue, saliva e urina que estão sendo colhidas da população.

O material, agora, é analisado no próprio Lacen, graças a uma nova máquina de PCR enviada pelo Ministério da Saúde, que permite detectar e identificar o material genético dos vírus. As amostras são testadas para presença de zika, dengue e chikungunya, além de outras infecções virais relacionadas a malformações congênitas, como herpes, rubéola, toxoplasmose e citomegalovírus.

Os cientistas acreditam ser só uma questão de tempo e amostragem para confirmar a presença do zika no Estado, mas querem investigar mais a fundo se ele é o único culpado pelo surto de microcefalia. Há registros na literatura científica de que o chikungunya também pode causar problemas na gestação, e ele já é endêmico em Sergipe. É mais uma hipótese que precisa ser investigada.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
           

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Agência Nacional é quem fiscaliza Parque Eólico da Barra

Oliveira Júnior diz que trata-se de relação de âmbito privado
Oliveira Júnior: "Ao Governo coube o apoio inicial para a viabilização" (Foto: Portal Infonet)
O Parque Eólico da Barra dos Coqueiros, inaugurado pela presidente Dilma Rousseff (PT) em 29 de janeiro de 2013, está em funcionamento, tendo sido conectado à rede de distribuição. Operado por uma empresa particular, a Energen numa área de 300 hectares composta por 23 aero-geradores e uma torre que pesa 295 toneladas, o parque funciona sob a fiscalização da Agência Nacional de Energia Elétrica.
“As informações que eu tenho são referentes ao acompanhamento estatístico feito pela Agência Nacional de Energia Elétrica, que divulga mensalmente estatísticas sobre o funcionamento de todas as usinas eólicas e fontes geradoras de eletricidades brasileiras”, ressalta o assessor do governador para Política de Desenvolvimento, José de Oliveira Júnior.
De acordo com ele, as informações correntes são de que o Parque Eólico funciona e foi conectado à rede de distribuição à época que foi inaugurado.
“Nós nunca tivemos aqui em Sergipe aquele caso que se verificou em outros Estados de geradores de energia eólica não estarem conectados à linha de distribuição e ele gera energia de acordo com um contrato existente entre a empresa geradora que é uma empresa privada e os órgãos compradores de energia do Governo Federal”, explica.
Oliveira Júnior completou que trata-se de uma relação de âmbito privado. “Ao Governo coube o apoio inicial para que o empreendimento se viabilizasse, mas não é uma atividade pública. A fiscalização de funcionamento compete à Agência Nacional de Energia Elétrica”, enfatiza.
Toda a energia produzida no Parque Eólico da Barra dos Coqueiros [cerca de 34,5 megawatts] vai para a rede nacional de abastecimento, que se encarrega de distribuir para residências e indústrias por meio de concessionárias de energia elétrica.
Por Aldaci de Souza
Fonte: http://www.infonet.com.br

EMPRESAS QUE PROMOVEM CONGRESSOS PARA VEREADORES E SERVIDORES RECEBERAM DA CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA DOS COQUEIROS MAIS DE 36 MIL REAIS EM 2015.

Porque apenas só uma empresa recebeu milhares de reais para realizar diversos Congressos e encontros de vereadores. PORQUE? PORQUE?
Os organizadores de Congressos e seminários para vereadores estão na boa com lucrativas inscrições.
A Câmara de Vereadores de Barra dos Coqueiros, realizou este ano verdadeiros “gastos com capacitação de vereadores e servidores” no tocante a participação de vereadores e servidores em cursos e congressos. Conforme informações obtidas no Portal da Transparência do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe.

Em anos anteriores, o TCE já havia orientado o Legislativo para evitar este tipo de prática que fere a economicidade do órgão. O TCE recomenda o envio de uma pessoa e que esta dissemine as informações obtidas no curso quando do retorno.

De janeiro a dezembro de 2015,  houve o pagamento de diversas inscrições para vereadores e servidores participarem de Congressos e seminários fora do Estado de Sergipe. Os Congressos promovidos  por várias vezes por uma mesma Empresa que acontecia sempre em locais diferentes da federação, somente com as inscrições foram gastos em 2015, R$ 36.000,00 reais 

de janeiro á dezembro de 2015, aconteceram congressos nos estados de Alagoas, Bahia, Pernambuco e outros,  com o intuito de melhor orientar os vereadores. Conforme os empenhos, notas fiscais e recibos de pagamentos.

Além de muitos eventos, há diversos outros eventos em que participaram 2 ou mais integrantes do Legislativo. O valor das diárias, valor da inscrição e nome dos participantes podem ser obtidos no mesmo local em que o Blog  A BARRA E A NOTICIA buscou estas informações, ou seja, no Portal da Transparência do Tribunal de Contas dos Estado de Sergipe, (já que a Câmara Municipal de Barra dos Coqueiros não tem o Portal da Transparência que é uma exigência da lei federal), bastando clicar em credores, preencher os ícones de ano, período, entidade e unidade gestora que é possível encontrar todos os empenhos relativos a viagens e participação em cursos.

O Blog ABN, vai divulgar informações sobre todas as câmaras Municipais do estado de Sergipe. È muito gastos para treinar vereadores, que na maioria das vezes votam contra o povo, aumentando impostos e etc e tal.  

Famílias são despejadas de ocupação irregular na Barra

As 20 casas invadidas por famílias no Loteamento Morada da Barra, localizado no município de Barra dos Coqueiros, foram reintegradas na manhã de ontem pelo Estado de Sergipe por meio de determinação judicial. A ocupação irregular ocorreu no dia 14 de abril de 2015, quando as mesmas famílias já davam início ao pedido de concessão do auxílio-moradia no valor de R$ 300. Para respeitar a liminar emitida pela juíza da Barra dos Coqueiros, Heloisa de Oliveira Castro Alves, a operação de reintegração dos imóveis, que durou mais de três horas seguidas, necessitou do apoio da Polícia Militar e representantes do poder judiciário. Ao todo, 80 pessoas ficaram desabrigadas.

Apesar de ceder à pressão, os ocupantes deixaram os imóveis lamentando uma possível falta de assistência social. Ao Jornal do Dia, o líder comunitário Cícero Apolinário afirmou que uma liminar exigindo a saída das casas foi expedida no mês de maio quando ainda faltavam poucos dias para completar um mês de ocupação. Ciente da necessidade de respeitar as ordens judiciais, o representante da comunidade se mostra preocupado com o futuro das famílias, em especial, das crianças e idosos que não possuem uma residência imediata para morar. A Secretaria de Estado da Mulher, da Inclusão e Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh) decidiu conceder o auxílio pleiteado, mas para isso é preciso realizar um cadastro e aguardar.

"Não tiveram atenção nenhuma com ninguém dessas casas. Agora que a justiça manda realizar a desapropriação é que chegam falsos moralistas dizendo que vão conceder benefícios para as famílias. Hoje essas pessoas vão dormir na rua; amanhã e depois também. Vai lá saber quando esses auxílios serão realmente passados para essas pessoas que sofrem na miséria e ainda são massacrados por uma justiça que olha para os interesses dos mais necessitados", declarou. Segundo relatos feitos por Apolinário e confirmado pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), os imóveis foram construídos há nove anos após o Governo do Estado ter firmado um acordo com Governo Federal, por meio do Ministério das Cidades.

"O que mais deixa a gente revoltado é que tratam-se de casas do poder público estadual e que foram construídas com recursos do Fundo Nacional de Habitação. Tem casas aqui que nem tem janela e porta, e mesmo assim ainda tiraram das 20 famílias e mandaram essas pessoas para a rua. Eu acho que o governador não está ciente disso. Espero que Jackson Barreto possa intervir a favor dos mais necessitados", pontuou. Representando o poder judiciário durante a atividade iniciada por volta das 6h30 da manhã de ontem, o oficial de justiça Paulo Leal Viana garantiu que decisão judicial não se discute, se cumpre. Ele ainda destacou que houve duas mudanças no dia de reintegração.

"Em novembro foi conversado sobre essa liminar com algumas lideranças, e desde então eles têm conhecimento desse processo de reintegração das 20 casas. Era sabido por eles que tinham um prazo de até dez dias para sair. Essa data limite foi o último dia 13 de fevereiro, como os ocupantes permaneceram resistindo, o comando da polícia pediu que a justiça concedesse novo prazo que expirou no dia 17. Como as datas não foram respeitadas a liminar decidiu pôr em prática a reintegração dos imóveis", disse. Sobre o futuro das casas que foram desapropriadas, o Estado informou que elas serão repassadas para os verdadeiros proprietários assim que forem concluídos os serviços de tubulação de água, saneamento básico, e rede de energia.

No final da tarde de ontem a secretária Marta Leão, da Seidh, voltou a informar que o Governo do Estado tem total interesse em repassar os auxílios moradia, mas ressaltou que necessita do cadastramento de cada família obrigada a deixar o imóvel no Loteamento Morada da Barra.
Milton Alves Júnior
miltonalvesjunior@jornaldodiase.com.br
Fonte: infonet.com.br

EXERCÍCIO 2017: BARRA DOS COQUEIROS REALIZA I AUDIÊNCIA PÚBLICA DA LOA E LDO



Na manhã desta quarta-feira (24), a Prefeitura de Barra dos Coqueiros, por meio da Administração AIRTON MARTINS, realizou a I Audiência Pública (2016) da LOA (Lei Orçamentária Anual) e LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para o exercício de 2017.
A audiência foi realizada na Câmara de Vereadores com o objetivo de discutir as ações que serão realizadas pelas secretarias municipais.
A mesa foi composta por Ariston Porto (secretário de governo), representando o prefeito Airton Martins; Edson Aparecido dos Santos (ouvidor do município), presidente da sessão; Giselma Apóstolo (secretária de Participação Popular), e Madleine Rodrigues, representante da sociedade civil.
Após leitura e aprovação do regimento interno da Audiência Pública, Valmir Passos, consultor da CAT, apresentou indicadores econômicos e projeções para aprovação dos orçamentos para 2017.
As secretarias de assistência social, obras, educação e saúde apresentaram o resumo das principais ações desenvolvidas. Os presentes participaram com perguntas e questionamentos para construção da LOA e LDO 2017.
A Câmara Municipal de Vereadores de Barra dos Coqueiros ficou pequena para a participação da população (cerca de 100 pessoas) que se fizeram presentes na Audiência.
As demais edições para aprovação da LOA e LDO 2017 acontecerão na Atalaia Nova e no Povoado Jatobá. A Audiência Pública é a ferramenta democrática para construção da elaboração da Lei Orçamentária Anual e Lei de Diretrizes Orçamentárias. Não fique de fora.
Texto e Fotos: Secom/Barra
www.barradoscoqueiros.se.gov.br

PIS/PASEP: Mais de 15 milhões de pessoas têm dinheiro para receber e talvez não saibam


Cerca de 15,5 milhões de pessoas talvez não saibam, mas têm dinheiro para receber do Fundo Programa de Integração Social e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep), a estimativa é da Controladoria-Geral da União (CGU).

Até 1988, as empresas e órgãos públicos depositavam dinheiro no Fundo do PIS/Pasep em nome de cada um dos seus funcionários e servidores contratados. Cada trabalhador, então, era dono de uma parte no fundo.

Esse direito é diferente do abono salarial, um adicional pago anualmente para quem recebe, em média, até dois salários mínimos por mês. E tem direito a receber quem trabalhou como contratado em uma empresa ou servidor público antes de 4 de outubro de 1988 e não sacou todos os recursos do fundo ainda.

A CGU fez uma auditoria no fundo. Entre julho de 2013 e julho de 2014, ele contava com a participação de aproximadamente 31 milhões de trabalhadores inscritos e cerca de R$ 37,5 bilhões. Do total de participantes, 26 milhões tinham trabalhado em empresas (tinham registro no PIS) e 5 milhões eram servidores (com registro no Pasep).

A data para receber o rendimento a cada ano varia de acordo com o número final do registro no PIS/Pasep. A data limite é 30 de junho. Se o trabalhador não sacar o rendimento até esse dia, ele vai ser guardado junto com o restante de seus recursos no fundo.

Para saber se tem algo a receber, quem trabalhou antes de 1988 deve procurar uma agência da Caixa Econômica Federal, se trabalhava numa empresa privada ou uma agência do Banco do Brasil, se era servidor público. É preciso levar um documento com foto e informar seu número PIS ou Pasep. Se não souber, basta apresentar nome e CPF do trabalhador. 
Fonte: Josenias Freitas

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

MORAR JUNTO IGUALA SISTEMA IMUNOLÓGICO DOS CASAIS



Cientistas afirmam que apenas 25% do nossos sistema imunológico depende do nosso DNA

Viver com outra pessoa e ter um filho não muda só a forma de encarar o relacionamento. Um estudo realizado por cientistas da Universidade Católica de Lovaina, na Bélgica, afirma que o corpo também sofre grandes transformações quando a vida a dois passa a ser a três.

A pesquisa, que analisou o sistema imunológico de 670 belgas, constatou que casais que tiveram um filho e moram juntos possuem um sistema imunológico 50% mais parecido do que as demais pessoas.

Ou seja, eles têm os mesmos tipos de células imunológicas, e possuem resistência às mesmas doenças.

Esse igualamento do sistema imunológico é causado pelo bebê. "Não é particularmente bonito de se imaginar, mas a forma mais fácil de transmitir bacterias intestinais é via fecal-oral - e ambos os pais podem estar trocando a fralda do bebê", conta Liston.

Além disso, os cientistas afirmam que apenas 25% do nossos sistema imunológico depende do nosso DNA, o resto vem de fatores externos, como as já citadas bactérias, a alimentação, estresse, e até mesmo privação de sono.

Dessa forma, o corpo do casal vai se adaptando conforme vai passando pelas mesmas situações juntos. 
Fonte: Exame.com


terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Corpo de Bombeiros Bombeiros dão apoio nas buscas pelo corpo de pescador desaparecido


 Bombeiros dão apoio nas buscas pelo corpo de pescador desaparecido
O Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (Gmar/CBMSE) continua dando apoio à Capitania dos Portos de Sergipe nas buscas pelo corpo do pescador que desapareceu na tarde do último sábado, 20, próximo a uma plataforma de petróleo localizada a 20 km da costa do litoral de Aracaju. 

De acordo com o comandante do Gmar, tenente coronel BM Hector Monteiro, o local onde a vítima desapareceu tem uma profundidade de mais de 30 metros e fortes correntezas.
“As buscas do Corpo de Bombeiros estão sendo realizadas nos trechos da Coroa do Meio até o Mosqueiro (na capital) e da Caueira (Itaporanga D'Ajuda) ao Abaís (Estância), praias para as quais a correnteza pode ter levado o corpo. Já a Marinha realiza as buscas em alto mar”, explica.

Segundo informações, o mergulhador realizava pesca submarina, na tarde de sábado, com outros dois amigos, quando desapareceu. O CBMSE foi acionado após as 17h e as buscas iniciaram na manhã de domingo, 21, por motivos de visibilidade e segurança.
Fonte: http://www.ssp.se.gov.br/

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

ESTAS SÃO AS REGRAS QUE VÃO MUDAR O JOGO DAS ELEIÇÕES 2016.

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Eleitor confirmando o voto após votação do segundo turno das eleições, em Fortaleza
São Paulo – Algumas mudanças no trâmite eleitoral foram definidas pela Lei Nº 13.165/2015, votada na Câmara e sancionada pela presidente Dilma Rousseff em setembro de 2015. Depois de passar por alguns ajustes no Legislativo até dezembro, o texto está pronto para vigorar nas próximas eleições, as municipais de 2016.

A norma surgiu do Projeto de Lei 5735/2013, de autoria de Ilário Marques (PT), Anthony Garotinho (PR), Daniel Almeida (PCdoB) e o atual ministro da Saúde, Marcelo Castro (PMDB). Foram alterados os textos de três leis (Nº 9.504, de 30 de setembro de 1997, 9.096, de 19 de setembro de 1995, e 4.737, de 15 de julho de 1965) com o objetivo de “reduzir os custos das campanhas eleitorais, simplificar a administração dos partidos políticos e incentivar a participação feminina”.

A principal delas é o fim do financiamento de campanhas por empresas, cujas doações foram vetadas pelo STF e geram debate sobre nova origem de recursos para candidatos. Neste ano, só dinheiro do Fundo Partidário e proveniente de pessoas físicas podem compor esse caixa.

Publicidade
</div> <div id='passback-wbb8c1805c1'></div>
“Essa é uma grande novidade no processo eleitoral e só a experiência dirá se a inovação será positiva ou não”, diz Mário Devienne Ferraz, novo presidente do TRE-SP, a EXAME.com. “A doação unicamente por pessoa física e a limitação nos valores dessas doações e nos gastos de campanha poderão proporcionar maior equilíbrio na disputa entre os candidatos.”

Para o desembargador que assumiu a presidência este mês, medidas dessa natureza pretendem conferir maior segurança ao processo eleitoral, por permitirem melhor controle e fiscalização, além de gerar acompanhamento mais próximo pela própria sociedade civil.

Críticos da proposta dizem, no entanto, que a medida força a produção de caixa 2, não restringe a corrupção e pesa o valor gasto nos cofres públicos.

Apesar de um esforço em gerar melhorias, é notável que as modificações reais são fracas. Para formular as questões básicas que o eleitor deve saber da reforma eleitoral, EXAME.com consultou o especialista Thiago Vidal, coordenador do Núcleo de Análise Política da Prospectiva Consultoria.

“O ponto principal para trazer economia de dinheiro seria reduzir o número de partidos, para que os gastos com campanha e fundo partidário fossem, de fato, reduzidos”, diz. “Mas essa é, ao menos, uma tentativa. Mostra que os responsáveis estão preocupados em melhorar o processo e que podem chegar em melhores medidas no futuro.”
Veja os destaques abaixo.
CLÁUSULA DE DESEMPENHO
O texto da nova lei prevê uma espécie de cláusula de desempenho para que vereadores, deputados federais e estaduais sejam eleitos. Uma alteração no Artigo 108 da Lei Nº 4.737/65 prevê que será eleito apenas o candidato que atingir ao menos 10% do quociente eleitoral.

Um deputado ou vereador tem duas formas de se eleger: atingindo o tal quociente ou “pegando emprestado” o excedente de votos de um candidato de seu partido ou coligação para atingir esse número. O número varia de acordo com a população de cada estado.

Em 2014, apenas 35 deputados chegaram à quantia esperada. Todo o resto surfou na onda das “super votações”.

Um cabo eleitoral que tenha votação gigantesca acaba puxando consigo para a Câmara outros nomes que não alcançaram o mínimo — caso de Celso Russomanno (PRB) e Tiririca (PR), deputados federais mais votados no ano retrasado e que chegaram a empossar juntos outros cinco parlamentares.

Em São Paulo, que o quociente foi de cerca de 300 mil votos, só conseguiria uma cadeira nas últimas eleições pela regra quem tivesse ao menos 30 mil votos.

“É um filtro maior para chegar ao mandato, mas não resolve o problema”, afirma Vidal. “Se não houver deputados suficientes no partido, dá para puxar outro da coligação.”

“O melhor seria, depois de uma reforma do número de partidos, quebrar as coligações para que cada um deles fosse mais coerente com as propostas. Hoje, partidos sem qualquer ideologia em comum se unem para conseguir cadeiras”, diz.

O DILEMA DAS DOAÇÕES
Sob o pretexto de dar mais transparência ao processo, o texto exige agora que os candidatos reportem todas as doações de campanha no prazo de 72 horas em sítio criado pela Justiça Eleitoral. Antes as contas eram publicadas com atraso de até 30 dias depois da eleição.

A medida, no entanto, não consegue mitigar o lobby para doações “legais”. No âmbito da Lava Jato, o empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC, admite ter sido coagido a doar para campanhas eleitorais para garantir contratos bilionários com o setor público. A medida não rastrearia esse tipo de relação escusa.

A proibição de contribuição por empresas também, por si só, não consegue contornar o problema, já que pessoas físicas podem fazer os depósitos como laranjas. Para Vidal, uma ação de checagem da origem dos recursos é a saída procurada, mas que ainda não foi instaurada na reforma.

“O certo para arrumar esse problema é investigar de onde vem o dinheiro doado ou se alguém ligado a empresas está sendo beneficiado por ter doado em contratos pós-eleição — ação que cabe aos tribunais eleitorais”, afirma o analista. “Não é incomum encontrarmos deputados que financiam suas próprias campanhas e dão mais dinheiro a ela do que tem declarado. Essa distorção não pode passar em branco.”

Algo mais interessante é o fato de as campanhas passarem a ter um teto de gastos. O parâmetro é o maior gasto já registrado para o cargo em questão, sendo o limite 70% desse valor para o Legislativo, 70% ou 50% para o Executivo, a depender da ocorrência de segundo turno.

O teto servirá de referência também para doadores: candidatos podem financiar suas campanhas até metade do valor do teto. Para outros doadores, o limite é 10% de seus rendimentos brutos no ano anterior a eleição — 2015, neste caso.

Se dará certo como medida de contenção, só os números da próxima eleição poderão atestar.

PROPAGANDA ELEITORAL E FILIAÇÃO DE CANDIDATOS
O tempo de propaganda eleitoral foi reduzido. O objetivo, mais uma vez, é reduzir os custos empenhados do fundo partidário em produtoras de vídeo, por exemplo, que faturam alto com as inserções de TV dos candidatos.

A propaganda eleitoral em rádio e TV cai de 45 para 35 dias no período pré-eleitoral. O tempo semanal de inserções cai de 810 minutos de propaganda para 790 ou 796 minutos, dependendo da quantidade de senadores a serem eleitos na legislatura.

O contrário acontece para eleições municipais: esse mesmo tempo passa de 390 para 610 minutos de propaganda.

Houve também uma flexibilização na escolha de um candidato a cargo público. O tempo mínimo de filiação passou de 1 ano para 6 meses e a data final para indicar o nome do representante foi empurrado para frente — o período de inscrição para eleições era do dia 12 a 30 de junho do ano da eleição, enquanto agora a janela é de 20 de julho a 5 de agosto.

A regra para debates na TV também muda: só partidos com ao menos nove representantes na Câmara terão presença garantida. Antes, bastava um.
PARTICIPAÇÃO FEMININA
Uma das metas da reforma é ampliar a presença de mulheres na política. Hoje em dia, a Câmara dos Deputados possui 50 mulheres de 513 e o Senado tem 11 representantes femininas entre os 81 da Casa.

A maneira, seguindo o resto das mudanças, é bastante discreta. Será dado uma espécie de “incentivo” à presença delas em propagandas eleitorais.
Isso virá em forma de cota de tempo para mulheres na tela durante as inserções de TV. A ideia é dar “visibilidade” às políticas.

Em 2015, uma emenda foi rejeitada pela Câmara que reservaria 10% das vagas do Legislativo para deputadas e senadoras, com meta de aumento para 15% em 12 anos.

FONTE: http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/estas-sao-as-regras-que-vao-mudar-o-jogo-das-eleicoes-2016

domingo, 21 de fevereiro de 2016

10 MANEIRAS DE MELHORAR O SINAL DE WIFI EM SUA CASA

Luzes de árvore de Natal pode diminuir a velocidade da internet; veja como melhorar esse e outros problemas

BBC
As luzes da sua árvore de Natal podem diminuir a velocidade da sua internet, de acordo com o Ofcom.

O órgão fiscalizador das comunicações no Reino Unido afirma que redes de internet wifi em casas e escritórios muitas vezes são instaladas de forma incorreta ou sofrem interferência de eletrônicos como babás eletrônicas, micro-ondas e as já citada luzes de Natal.
Até luzes da árvore de Natal podem interferir no sinal de wifi
Getty Images
Até luzes da árvore de Natal podem interferir no sinal de wifi
Mas como se livrar dessa e de outras ameaças? A BBC lista aqui 10 dicas para tornar o sinal mais forte.

1. Atualize seu roteador
Os roteadores que as empresas oferecem quando instalam sua internet, atualmente, são considerados decentes.
Mas se você quiser uma conexão realmente rápida em casa, por que não pedir um novo roteador de Natal?
Os mais modernos farão sua conexão ser mais rápida e melhor.

2. Troque o roteador de lugar
Isso pode até ser senso comum para alguns, mas não custa repetir: o quanto mais alto, melhor.
Então coloque seu roteador no segundo andar da casa se puder, em cima de móveis e em uma localização central na casa.
Mas, obviamente, você precisa pensar se fazer isso é prático, já que o roteador pode precisar de cabos e de uma tomada.

3. Mude o canal do roteador
Essa é um pouco mais técnica, mas alguns roteadores atualmente vêm com duas larguras de banda (veja o manual do seu aparelho para saber se é o caso do seu).
A maioria dos roteadores funciona com frequência de 2.4GHz, assim como diversos eletrônicos como micro-ondas, babás eletrônicas,bluetooth, câmeras de segurança e telefones sem fio.
Se você mudar a frequência para 5GHz você provavelmente terá menos interferência. Seu vizinho, provavelmente, também usa a frequência 2.4GHz, então a rede dele também deixará de interferir na sua.

4. Corte interferências
Muitas coisas podem afetar seu sinal de wifi - e por isso o Ofcom mencionou as luzes de Natal.
Mas qualquer cabo elétrico pode ter um impacto negativo se estiver no caminho, assim como portas de metal, parafusos, água (aquários, por exemplo), espelhos, lâmpadas de halogêneo, gaveteiros de arquivos, tijolo, vidro e concreto.
Qualquer coisa que afete a força do sinal é chamada atenuação (só para você saber).

5. Atualize seu software
Garanta que seu roteador tem as últimas atualizações.
O software é constantemente atualizado e os celulares e laptops mais modernos vão se conectar a velocidades mais altas com um sinal mais forte de wifi.
Mas mais importante que isso é a chamada relação sinal-ruído, que determina de fato a velocidade de dados a que o aparelho irá se conectar.
Só porque você vê cinco barras em seu dispositivo, não significa que você tenha alta velocidade garantida.

6. Pense sobre extensores
Extensores funcionam empurrando seu sinal para mais longe. Você também pode usar roteadores antigos para fazer isso, mas é um pouco complicado.
A coisa mais fácil é comprar um extensor de sinal wifi ou, ainda melhor, usar a chamada "powerline technology".
Isso significa conectar adaptadores nas tomadas principais. Eles passam o sinal através da rede elétrica, permitindo que você conecte um cabo de internet no adaptador em um cômodo onde o wifi não chega.

7. Compartilhe com seus vizinhos
Se você mora em um prédio e se dá bem com seus vizinhos, você pode compartilhar um roteador.
Dessa forma, a pessoa que mora no andar mais alto pode distribuir o wifi para o resto do prédio e vocês dividem os custos. Mas se você mora na parte de baixo, pode ficar com um sinal mais baixo.
Você também pode usar seu celular ou laptop como um ponto de wifi ou comprar um aparelho conhecido com MiFi (um microroteador).

8. Garanta a segurança de seu wifi
Se você não gosta de seus vizinhos, ou se simplesmente quer uma rede mais segura, use um protocolo de segurança wireless (em inglês, Wireless Security Protocol - WPA/WPA2) em vez do WEP. Você pode fazer uma busca pelo seu roteador online e checar como mudar isso nele.
Só por curiosidade: WEP significa Wired Equivalent Privacy e WPA é Wi-Fi Protected Access.
Você também pode limitar o número de aparelhos que seu wifi suporta com algo chamado endereço MAC (do inglês media access control). Há muitos tutoriais na internet para que você faça isso sozinho.

9. Não anuncie seu sinal
Sabe quando você procura por um wifi público e aparecem várias opções?
Se você não tornou a sua rede segura, o seu sinal vai entrar na lista e outras pessoas poderão utilizá-lo.
Você pode tornar sua rede segura adicionando um código de segurança (o password). Mas, para torná-la ainda mais segura, você pode ir a sua página de administração e desmarcar "Enable SSID Broadcast".
Isso vai fazer seu sinal desaparecer da lista do smartphone da maioria das pessoas, apesar de haver apps que conseguem achar seu sinal escondido.

10. E se nada disso der certo... use um papel laminado
Essa é uma saída um pouco mais alternativa, e ainda não foi comprovada cientificamente, mas parece funcionar às vezes.
Pegue um pouco de papel laminado e ponha na parte de trás do roteador.
Você pode baixar um verificador de velocidade do wifi para testar se a solução funciona.
Outras pessoas usam outros objetos metálicos atrás do roteador - de latas de cerveja a peneiras de metal e raladores.

MODELO DE REQUERIMENTO DE DESFILIAÇÃO PARTIDÁRIA (DESLIGAMENTO)

A desfiliação Partidária (desligamento) deve ser realizada em dois momentos.
 
O primeiro momento você deve redigir um requerimento igual ao "MODELO 1", em duas vias. Uma via do seu pedido de desligamento uma ficará no partido, e outra será a sua contrafé. O requerimento será endereçado ao presidente da agremiação partidária que você esta se desvinculando.
 
No segundo momento, você deve anexar à contrafé do "MODELO 1" com o segundo requerimento "MODELO 2", que seguirá para o juiz eleitoral da Zona Eleitoral em que você é eleitor, em duas vias, uma ficará na Zona Eleitoral e a outra será a sua contrafé, seguindo estas instruções você não correrá o risco de ter dupla filiação.
Estamos incluindo o "MODELO 3" a fim de suprir uma demanda de nossos leitores do facebook e blog que nos pediram por e-mail, serve para requerer direto ao juiz  eleitoral a desfiliação,  por falta do diretório ou da comissão na cidade.
 
MODELO 1

ILUSTRÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO PARTIDO _________________________


Eu ___________________________________________________________,

Filho (a) de ____________________________________________________________ e de _______________________________________________________________, portador do titulo eleitoral n.º ___________________ - Zona ____ - Seção ____, em atenção à disposição legal contida no artigo 21 da Lei 9.096, de 19/09/1995 (Lei Orgânica dos Partidos Políticos), vem à presença de Vossa Excelência, comunicar o DESLIGAMENTO desta respeitável agremiação partidária, a partir desta data, consoante determinação prescrita na legislação supracitada, para os fins de direito.

 
Nome da Cidade, ____, de ____________ de 20___.

 
_______________________________ 
 
MODELO 2

 

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA _______a ZONA ELEITORAL DA COMARCA DE _______________________
 

Eu ___________________________________________________________,

Filho (a) de ____________________________________________________________ e de _______________________________________________________________, portador do titulo eleitoral n.º ___________________ - Zona ____ - Seção ____, venho mui respeitosamente à presença de Vossa Excelência, atendendo determinação do disposto no artigo 21 da Lei 9.096, de 19/09/1995 (Lei Orgânica dos Partidos Políticos), e demais dispositivos legais aplicáveis à espécie, com a finalidade de comunicar meu DESLIGAMENTO do PARTIDO_______________________________________________, a partir desta data, conforme exigência prevista por lei.

 
Outrossim, requer se digne Vossa Excelência determinar as anotações de praxe, com a expedição dos atos de oficio decorrente.

 

Nome da Cidade, ____, de ____________ de 20____.

 

_______________________________




MODELO 3


 
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA _______a ZONA ELEITORAL DA COMARCA DE _______________________


 
Eu ___________________________________________________________,

Filho (a) de ____________________________________________________________ e de _______________________________________________________________, portador do titulo eleitoral n.º ___________________ - Zona ____ - Seção ____, venho mui respeitosamente à presença de Vossa Excelência, atendendo determinação do disposto no artigo 21 da Lei 9.096, de 19/09/1995 (Lei Orgânica dos Partidos Políticos), e demais dispositivos legais aplicáveis à espécie, com a finalidade de comunicar meu DESLIGAMENTO do PARTIDO_______________________________________________, a partir desta data, conforme exigência prevista por lei.

 
Outrossim, requer se digne Vossa Excelência determinar as anotações de praxe, tendo em vista, que a supramencionada Agremiação Partidária se encontra sem Diretório ou Comissão Provisória nesta cidade, com a expedição dos atos de oficio decorrente.

 

Nome da Cidade, ____, de ____________ de 20____.

 

_______________________________
 

 

Aluno terá que indenizar professor por ofensas publicadas no Facebook



 


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Um estudante de São Paulo terá de indenizar um professor por danos morais devido a postagens ofensivas no Facebook. A decisão da 5ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo determina que o professor receba R$ 10 mil por danos morais.

 
De acordo com as informações divulgadas no site do TJ-SP, um ex-aluno de Escola Técnica Estadual teria postado no Facebook imagens manipuladas do professor, que o associavam ao consumo de álcool e drogas e insinuavam que ele teria recebido vantagens com a venda de uniforme escolar.
 
O jovem terá de arcar pessoalmente com ônus pois já era maior de idade quando a sentença foi proferida. Em sua defesa, ele alegou que tratavam apenas de brincadeiras típicas de adolescente e que foram publicadas em um grupo fechado. Mas, segundo testemunhas, as imagens foram impressas e tiveram uma repercussão negativa no ambiente escolar.
 
O desembargador James Siano, que relatou o caso, declarou que a sentença tem por objetivo coibir a repetição desse tipo de conduta. 
 
Fonte: Gazeta do Povo

PREFEITO AIRTON MARTINS DESCARTA O VICE CADUCHA E CONFIRMA ALYSSON COMO VICE EM 2016

Os sonhos de alguns vereadores que queriam ser vice-prefeito de Airton Martins em 2016, acabou na padaria da Prefeitura. 


O Vereador Alyson Souza  (PSD) foi anunciado através das redes sociais no Facebook, do atual Secretário Adjunto de Assuntos Jurídicos, Dr. Montalvão, ontem dia 20, o pré-candidato a vice-governador na chapa governista à sucessão municipal. Ele se junta ao candidato a Reeleição  Airton Martins (PMDB), segundo informações de alguns aliados, estava existindo uma forte pressão em cima do Prefeito Airton Martins, para ele declarar o seu candidato a Vice-Prefeito, que já  havia feito um acordo político, anteriormente com o grupo de Alysson.  Que logo no inicio da gestão o atual Vice-prefeito Claudio Caducha do PT, foi descartado pela gestão.

Com a decisão de forma precipitada, alguns vereadores ligados por laços sobrenaturais ao Prefeito Airton Martins, não ficaram satisfeito com a decisão, alguns deles sonhavam em ocupar a vaga de ouro. 

Os liderados pelo Prefeito disse que a escolha por Alysson,  foi decisão interna do próprio Prefeito Airton Martins. O prefeito tem que urgentemente minimizar a insatisfação de alguns vereadores com a decisão, manifestada pelas redes sociais.

Será que o prefeito vai  esperar passar esse momento em que a emoção está maior que a razão, e acreditar que alguns aliados continuaram juntos. 

De acordo com a informação, o Prefeito deixou claro ter a anuência do PMDB estadual para a escolha do vice. Segundo informações, antes de anunciar  Alysson , o Prefeito nem conversou com o presidente estadual  do PT, Rogério Carvalho, que é aliado do governador Jackson Barreto do PMDB. 

Na verdade o Vice-prefeito, Claúdio Caducha (PT), foi descartado no primeiro dia de mandato do Prefeito Airton Martins (PMDB), com essa decisão tudo ficou esclarecido porque aconteceu o rompimento logo no inicio da gestão
 
Os vereadores que sonhavam por uma vice-prefeitura:
Vereador Toinho Toyota (PMDB), sairia vice e lançava sua esposa como candidata a vereadora.
 
Vereador Vévé (PSL, foi eleito com o Ex-prefeito Gilson dos Anjos), tentou negociar com oPrefeito a Vice-prefeitura, o prefeito escutava mas não dava muita atenção.
 
Vereador Alberto Macedo (PRTB, foi eleito com o Prefeito Gilson dos Anjos), queria ser candidato a vice-prefeito e colocar seu filho como candidato a vereador em 2016.
 
Vereador Roberto das Chagas Rodrigues (PTC), queria indicar o seu cunhado Professor Orlando Apóstolo, como vice-prefeito e a operação foi abortada pelo Prefeito. 
 
Vereador Pastora Salete (PRB), o sonho dela foi frustrado mais uma vez, o sonho acabou na padaria.
 
Vereador Aracê (PSB), desejar ser vice-prefeito e apresentar o filho como vereador, o desejo foi abortado.
 
Vereador  AC (PDT), ex-aliado de Gilson dos Anjos, só pensa na sua reeleição.
 
Vereador Jorge Rabelo (PSC), imaginava que fazendo as defesas indefensáveis do Prefeito Airton Martins, poderia emplacar sua esposa Sária dos Anjos, na chapa majoritária, dessa vez o peixinho boiou.
 
É o Super Secretário José Carlos Góes montalvão, agora vai ter o sonho de sonhar com a vice-prefeitura só na padaria.