abn

terça-feira, 29 de março de 2016

Aécio sinaliza apoio a Temer e diz que saída do PMDB "fecha o caixão" do governo

Presidente nacional do PSDB acredita que desembarque peemedebista da base aliada torna impeachment inevitável


André Lucas Almeida/Futura Press - 13.03.16
Senador Aécio Neves disse que PSDB não exigirá cargos em eventual governo Temer

O presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), disse nesta terça-feira (29) que o desembarque do PMDB do governo da presidente Dilma Rousseff 'fecha o caixão da gestão da petista', e afirmou que os tucanos estão dispostos a colaborar em um eventual governo liderado pelo vice-presidente Michel Temer.

Dilma é alvo de um pedido de abertura de processo de impeachment que tramita em comissão especial na Câmara dos Deputados, e o rompimento do PMDB com o governo, que deve ser oficializado ainda na tarde desta terça, complica as chances de o governo ter os votos necessários para barrar o impedimento.

"O governo Dilma acabou. A saída do PMDB fecha a tampa de um caixão de um governo moribundo que não tem mais condições mínimas para sinalizar o que todos nós queremos, a retomada do crescimento, a geração de empregos, a melhoria dos indicadores sociais", disse o tucano em entrevista a correspondentes estrangeiros.

Leia também
PMDB proíbe discursos em reunião para evitar expor racha no partido
Saída do PMDB do governo leva oposição a se reorganizar para derrubar Dilma

“A saída do PMDB levará com ele outras forças partidárias que ainda sustentavam o governo", acrescentou.

Aécio disse ter se reunido com Temer e oferecido ao vice, que também preside o PMDB, apoio em um governo de transição, que assumiria o País em caso de impeachment de Dilma. O tucano garantiu que não condicionou o apoio a cargos, alegando que ocupar ministérios em um eventual governo Temer "não é prioridade para o PSDB".

"A nossa primeira aliança deve ser em torno de um programa mínimo e emergencial", disse. "Nós estaremos dispostos a construir um ambiente adequado para que essa agenda emergencial possa ser colocada em curso."O PMDB reunirá nesta tarde seu diretório nacional e deve decidir por aclamação pelo rompimento do partido, o maior da base aliada, com o governo da presidente Dilma Roussef

IRPF – Calendário de restituição 2016

Receita Federal anuncia calendário de liberação dos lotes de restituição do Imposto de Renda 2016 
O calendário de restituição do Imposto de Renda consta do Ato Declaratório nº 01/2016, confira cronograma:

1º (primeiro) lote, em 15 de junho de 2016;
2º (segundo) lote, em 15 de julho de 2016;
3º (terceiro) lote, em 15 de agosto de 2016;
4º (quarto) lote, em 15 de setembro de 2016;
5º (quinto) lote, em 17 de outubro de 2016;
6º (sexto) lote, em 16 de novembro de 2016; e
7º (sétimo) lote, em 15 de dezembro de 2016.


ATO DECLARATÓRIO EXECUTIVO Nº 1, DE 24 DE MARÇO DE 2016
Dispõe sobre a restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, referente ao exercício de 2016, ano-calendário de 2015
O SECRETÁRIO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL, no uso da atribuição que lhe confere o inciso III do art. 280 do Regimento Interno da Secretaria da Receita Federal do Brasil, aprovado pela Portaria MF nº 203, de 14 de maio de 2012, e tendo em vista o disposto na Lei nº 12.527, de 18 de novembro de 2011, no Decreto nº 7.724, de 16 de maio de 2012, na Portaria MF nº 233, de 26 de junho de 2012, e na Instrução Normativa SRF nº 76, de 18 de setembro de 2001, declara:

Art. 1º A restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, referente ao exercício de 2016, ano-calendário de 2015, será efetuada em 7 (sete) lotes, no período de junho a dezembro de 2016.

Parágrafo único. O valor a restituir será colocado à disposição do contribuinte na agência bancária indicada na respectiva Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (DIRPF 2016), de acordo com o seguinte cronograma:
I – 1º (primeiro) lote, em 15 de junho de 2016;

II – 2º (segundo) lote, em 15 de julho de 2016;
III – 3º (terceiro) lote, em 15 de agosto de 2016;
IV – 4º (quarto) lote, em 15 de setembro de 2016;
V – 5º (quinto) lote, em 17 de outubro de 2016;
VI – 6º (sexto) lote, em 16 de novembro de 2016; e
VII – 7º (sétimo) lote, em 15 de dezembro de 2016.
Art. 2º As restituições serão priorizadas pela ordem de entrega das DIRPF 2016.
Fonte: http://www.jornalcontabil.com.br

segunda-feira, 28 de março de 2016

E-Financeira – Receita Cruzará Dados Bancários

Sabe aquele saldo bancário que você tem e que esqueceu de informar na sua declaração de rendimentos? Você esqueceu, porém a Receita Federal, através do sistema de informações E-Financeira, criada pela Instrução Normativa RFB 1.571/2015, apurará se este saldo é compatível com sua variação patrimonial.

Em síntese: os bancos deverão informar, anualmente, os saldos de contas bancárias, aplicações financeiras e outros dados das pessoas físicas e jurídicas, com base em 31 de dezembro de cada ano.

Se você tem um saldo, por exemplo, de R$ 50.000,00 aplicado em poupança, e não informou o mesmo na sua declaração, isto irá gerar uma análise por parte da Receita Federal. Se este saldo, acrescido da variação patrimonial do ano, for superior a sua renda declarada (rendimentos tributáveis, isentos e não tributáveis), certamente você cairá em malha fina e será chamado à Receita para prestar esclarecimentos.

Dentre as informações obrigatórias do E-Financeira, os bancos deverão informar:

I – saldo no último dia útil do ano de qualquer conta de depósito, inclusive de poupança, considerando quaisquer movimentações, tais como pagamentos efetuados em moeda corrente ou em cheques, emissão de ordens de crédito ou documentos assemelhados ou resgates à vista e a prazo, discriminando o total do rendimento mensal bruto pago ou creditado à conta, acumulados anualmente, mês a mês;

II – saldo no último dia útil do ano de cada aplicação financeira, bem como os correspondentes somatórios mensais a crédito e a débito, considerando quaisquer movimentos, tais como os relativos a investimentos, resgates, alienações, cessões ou liquidações das referidas aplicações havidas, mês a mês, no decorrer do ano.
Também as aquisições de moeda estrangeira, transferências de moeda e de outros valores para o exterior, além de benefício de previdência complementar e pagamentos correspondentes deverão ser informados pelos bancos.

Ou seja, tem-se um “supercruzamento” de dados (uma espécie de “BBB” em que todos estaremos, pelo menos 1 vez ao ano, no “paredão”). Sonegar ficará praticamente impossível, portanto, organize-se! Informe corretamente seus dados e saldos de aplicações, rendimentos (inclusive os não tributáveis e isentos, como os lucros ou dividendos, ganhos de capital isentos, etc.).
Fonte: http://www.jornalcontabil.com.br

Chikungunya pode causar artrite crônica, meningite e inflamação no coração

Vírus não é tão inocente como se pensava; se proteger da picada e eliminar criadouros do mosquito são alternativas
Thinkstock/Getty Images
Miocardite viral pode ser uma das consequências do chikungunya

Erra quem pensa que a infecção pelo chikungunya causa dores terríveis apenas durante os dias em que o vírus está circulando no corpo da pessoa que o contraiu. Especialistas explicam que as dores e outros problemas mais sérios persistem em uma porcentagem de pessoas que foram picadas pelo mosquito que carregava esse vírus. Inflamação crônica nas juntas, problemas de visão e até mesmo meningoencefalite, uma espécie de meningite.

De acordo com o infectologista Jessé Alves, já se tinha conhecimento de que o chikungunya era mais do que uma simples infecção por causa dos surtos que aconteceram nas Ilhas Reunião, no Oceano Índico. “Na América Central e Caribe teve um número imenso, mais de um milhão de notificados também”, diz o médico.

A dor do chikungunya, de acordo com Alves, é como se fosse um problema reumatológico. “Há estudos de acompanhamento desses pacientes que mostram que realmente um percentual bastante significativo pode ter sintomas articulares até três anos depois da infecção”, explica.

“A dor articular pode ser muito aguda, intensa e incapacitante, impedindo a pessoa de andar e fazer suas atividades diárias, e também pode levar à incapacitação de forma crônica”, alerta o médico.

No dia a dia, o médico conta que já acompanhou casos de sintomas persistentes. “Geralmente os problemas acontecem nas mãos, punhos e geralmente dos dois lados”.
Leia também


O reumatologista do Hospital 9 de Julho, Nilton Sales explica que o chikungunya pode causar a inflamação nas juntas e que ela deve ser tratada como se fosse artrite reumatoide (uma doença autoimune crônica). “Na fase inicial são prescritos corticoides, mas quando fica crônico damos imunossupressores”.

No caso de crianças, os médicos evitam fazer um tratamento prolongado com corticoides, pelo risco de prejudicar o crescimento.

Sales explica que 4% dos infectados podem ter sintomas por mais de um ano e meio. De Até 85% das pessoas acabam melhorando em seis meses.

“É uma dor intensa, rigidez, a pessoa perde a flexão do punho, dedos, tornozelos e dedos dos pés”.

Vírus também provoca outras doenças

Além da artrite, o vírus pode causar a miocardite, que é uma inflamação no músculo do coração que pode fazer com que esse órgão vital inche e provoque arritmias graves e insuficiência cardíaca. Não obstante, o chikungunya também pode provocar a meningoencefalite, um tipo de meningite que é causado pela infecção na meninge e também no cérebro e, segundo o infectologista, pode levar a um rebaixamento neurológico e ao coma.

“Muita dor de cabeça, desorientação, alterações neuropsiquiátricas e mudanças de comportamento, febre alta são sintomas”, diz. “Felizmente essas formas parecem ser raras”.

Alves explica que, com o tempo, outras doenças relacionadas ao chikungunya provavelmente serão descobertas. “O vírus tem se revelado uma grande surpresa, assim como o zika vírus. Vamos ter coisas mais diferentes para registrar, mas no momento são essas as consequências que conhecemos”, completa.

Receita Federal já treinou 100 auditores para rastrear Redes Sociais

Uma foto inocente pode revelar o que uma pessoa não contou para Receita Federal. Os auditores estão investigando as redes sociais para checar o patrimônio das pessoas. Quem ostenta na web e não declara no Imposto Renda, vai ter que se explicar.

A Receita Federal já treinou 100 auditores e analistas para a função. As redes sociais têm ajudado de duas formas: a primeira é quando os auditores da Receita cruzam as informações que a pessoa colocou na declaração do imposto de renda, ou seja, renda e patrimônio com fotos e coisas que a pessoa costuma postar nas redes sociais.

Eles analisam se a renda que a pessoa declarou consegue de fato pagar aquela vida luxuosa, viagens, carros de luxo, imóveis que a pessoa ostenta nas redes sociais. Se isso não bate, eles começam a investigar de onde vem esse dinheiro.

“Eles querem mostrar para as outras pessoas esses carros de luxo, iates, as viagens, as mansões e eles não conseguem esconder isso das outras pessoas porque a grande vantagem é para mostrar”, fala auditor fiscal da Receita Federal, Fábio Paes Maccacchero.

A segunda forma de investigação é para o caso de buscas patrimoniais, quando o contribuinte deve para a Receita. Os técnicos verificam se existem bens que possam ser penhorados para o pagamento dessa dívida.

“São vários milhões, dezenas de milhões já recuperados por conta dessa técnica e a tendência é cada vez mais ela ser utilizada pela Receita Federal”, diz Fábio Kirzner Ejchel, superintendente adjunto da Receita Federal em São Paulo.

A Receita diz que esse cruzamento de dados está sendo muito usado na Operação Lava Jato. “A sonegação e a corrupção andam de mãos dadas. Então a gente conseguindo achar um sonegador, provavelmente a gente vai achar também um rastro de corrupção. Por isso ele está sendo tão importante na Lava Jato”, completa Fábio Paes Maccacchero. (Com G1)

sábado, 26 de março de 2016

VEREADOR DIZ QUE QUEM VAI A BARES DE MADRUGADA É "CORNO OU DELINQUENTE"

O presidente da Câmara Municipal de Goiânia, vereador Anselmo Pereira (PSDB) afirmou durante uma audiência pública que “quem frequenta bares de madrugada é corno ou deliquente”. A reunião debatia um projeto de lei que pretende reduzir o horário de funcionamento de bares e restaurantes da capital. Pereira confirmou a frase, mas informou em nota ao G1 que ela foi “retirada de seu contexto”. A fala repercutiu nas redes sociais.

No comunicado, enviado pela Diretoria de Comunicação da Câmara Municipal de Goiânia, o vereador informa que estava em uma “discussão pessoal e acalorada” e que a mesma “não representa o todo do seu pensamento”.

Ainda conforme o texto, “Anselmo também pede desculpas a todos que se sentiram ofendidos pela frase, mais uma vez, descolada de seu contexto e explica que a maior preocupação sempre foi a segurança de todos os cidadãos”.

Repercussão
De acordo com informações do site da câmara, a audiência pública aconteceu no dia 16 de março. No entanto, nos últimos dias postagens têm repercutido nas redes sociais criticando as declarações feitas por Anselmo Pereira. Em uma das publicações, um advogado disse "este ambiente social [bar] não tem o condão de macular minha idoneidade moral ou a de ninguém".

Outro usuário também criticou a fala e o projeto. "Essa lei é um retrocesso, estamos caminhando rumo ao militarismo com horário imposto para nos encontrarmos com nossos amigos e beber, comer e conversar".

Proposta
Elaborado pelo vereador Paulo da Farmácia (PROS), o projeto de lei propõe que durante os dias de semana os bares e restaurantes de Goiânia fiquem abertos somente até as 23h30. Já aos sábados, domingos e vésperas de feriados, o horário máximo proposto é até a meia-noite.

De acordo com o Paulo da Farmácia, o objetivo da medida é reduzir as altas taxas de criminalidade, que já colocaram Goiânia como uma das cidades mais violentas do mundo. “Uma hora a menos de funcionamento dos bares, comprovadamente, reduziu em 16% o índice de violência nas capitais em que já foi implantada essa lei”, afirmou o parlamentar.

Paulo da Farmácia explica que a medida não atingiria boates e casas de shows. Além disso, ele ressaltou que está aberto ao diálogo para discutir sobre os melhores horários para fechamento dos bares, restaurantes e demais estabelecimentos, como lanchonetes e lojas de conveniência. 
 Fonte: G1

AFICIONADOS POR REDES SOCIAIS SÃO PROPENSOS À DEPRESSÃO, DIZ ESTUDO



UOL – Um novo estudo da Universidade de Pittsburgh afirma que usuários que usam demais as redes sociais são 2,7 vezes mais propensos a sofrer de depressão do que aqueles que as acessam com menos frequência. A notícia é do site de tecnologia Cnet. A pesquisa examinou 1.787 adultos de 19 e 32 anos e analisou o uso do Facebook, YouTube, Twitter, Google Plus, Instagram, Snapchat, Reddit, Tumblr, Pinterest, Vinha e do LinkedIn.

Aqueles que tinham hábitos de uso acima da média, de 61 minutos por dia nas redes sociais e 30 visitas por semana, tinham mais propensão a desenvolver depressão. Mais de um quarto das pessoas estudadas foram classificadas como tendo “altos indicadores de depressão”.

A pesquisadora Lui Yi Lin disse que embora a ligação entre um elemento e o outro pareça forte, a verdade por atrás da ligação pode ser complexa. “Pode ser que as pessoas que já estão deprimidas estejam se voltando para as mídias sociais para preencher um vazio”, disse ela no site da universidade. Há também a possibilidade de que a rede social possa causar depressão, o que também causa um uso mais intenso.

segunda-feira, 21 de março de 2016

IMPOSTO DE RENDA: Como declarar dívidas e empréstimos

Apesar de não serem tributados, os empréstimos devem ser informados na declaração do Imposto de Renda.

A Receita Federal avalia a variação do patrimônio do contribuinte a cada ano, comparando todos os pagamentos efetuados com os rendimentos obtidos. Como os pagamentos de parcelas de uma dívida provocam oscilações no patrimônio, eles devem ser informados na declaração para que o Fisco possa realizar essa análise.

Todos os empréstimos feitos em 2015 e que tenham valor superior a 5 mil reais, incluindo os contraídos e quitados integralmente no ano passado, devem ser declarados à Receita.

Empréstimos que não utilizam os bens adquiridos como garantia – como os feitos entre pessoas físicas, o crédito consignado, crédito pessoal ou cheque especial – devem ser informados na ficha “Dívidas e Ônus Reais” da declaração.

Já os financiamentos de imóveis e de veículos, nos quais o bem que está sendo comprado costuma ser oferecido como garantia do pagamento da dívida ao banco, devem ser incluídos na ficha “Bens e Direitos”.

Como declarar empréstimos que não têm bens como garantia

Todos os empréstimos que não forem feitos por alienação fiduciária (quando o bem é dado como garantia, como no financiamento de carros e imóveis) devem ser informados na ficha “Dívidas e Ônus Reais”, com o código específico do credor.

Todos os empréstimos concedidos por bancos devem ser informados com o código “11 – Estabelecimento bancário comercial”. Já empréstimos concedidos por cooperativas de crédito devem ser classificados com o código “12 – Sociedade de crédito, financiamento e investimento”.

Empréstimos concedidos por empresas, com exceção de bancos e sociedades de crédito, devem ser incluídos na ficha com o código “13 – Outras pessoas jurídicas”. O código “15 – Empréstimos contraídos no exterior” deve ser usado para declarar empréstimos concedidos por pessoas físicas ou jurídicas localizadas no exterior.

Após escolher o código correspondente ao tipo de empréstimo, o contribuinte deve inserir o valor do saldo devedor, que é o valor total do empréstimo menos as parcelas já pagas até aquela data, no campo “Situação em 31/12/2015”. A cada ano, o saldo devedor deve ser atualizado, subtraindo-se as parcelas pagas ao longo do ano.

No campo “Discriminação”, é necessário informar o valor do empréstimo; o destino dos recursos (reforma da casa, por exemplo); a forma de pagamento, adicionando o número de parcelas e valores; a natureza da dívida (crédito consignado, por exemplo); e os dados do credor, com nome e número do CPF ou CNPJ.

O contribuinte deve incluir o motivo do empréstimo na declaração porque a Receita pode investigar como ele adquiriu determinado bem sem ter os recursos necessários para realizar a compra. Ou seja, se o contribuinte não incluir esse dado na declaração, ele corre o risco de cair na malha fina.

Por exemplo, alguém que tenha contraído um crédito consignado em 2015 para a compra de móveis no valor de 6 mil reais em 10 parcelas de 680 reais (um total de 6.800 reais com juros) , e tenha quitado oito parcelas (5.440 reais) até 31/12/2015, deverá informar, no campo “Discriminação”, algo como: “Empréstimo consignado de 6 mil reais para a aquisição de móveis, concedido pelo banco “X” (CNPJ: xxxxxx) e dividido em 10 parcelas de 680 reais”.

Neste caso, o campo “Situação em 31/12/2014” deve ficar em branco, uma vez que o empréstimo foi feito em 2015. Já o campo “Situação em 31/12/2015” deve incluir o saldo devedor, que é quanto resta pagar. No exemplo, o valor a ser inserido seria 1.360 reais (o valor total de 6.800 reais menos 5.440 reais já pagos).

Como declarar empréstimos com bens como garantia, como financiamento de carros e imóveis

Na maioria dos casos, o financiamento de um imóvel ou de um carro usa o bem comprado como garantia por meio da alienação fiduciária. Por isso, em quase todos os casos a transação deverá ser declarada na ficha de “Bens e Direitos”.

Em alguns casos, o comprador pode tomar um empréstimo sem dar o bem como garantia ao utilizar o crédito consignado, por exemplo, para comprar um carro. Transações feitas entre pessoas físicas também não costumam usar o bem como garantia. Em ambas as situações, o empréstimo deve ser declarado na ficha “Dívidas e Ônus Reais”.

Empréstimo entre familiares, amigos e conhecidos

Os empréstimos feitos entre pessoas físicas também devem ser declarados, contanto que sejam superiores a 5 mil reais.

Esse tipo de empréstimo deve ser declarado praticamente da mesma forma que o concedido pelo banco: na ficha “Dívidas e Ônus Reais”, mas com o código “14 – Pessoas físicas”. Além disso, em vez de informar o CNPJ do banco, é preciso informar o CPF da pessoa que concedeu o empréstimo.

Quem emprestou o dinheiro também deve informar a transação ao Fisco. A declaração é feita na ficha “Bens e Direitos”, com o código “51- Crédito decorrente de empréstimo”, com o valor, nome e CPF de quem recebeu o empréstimo; e a forma de pagamento, se à vista ou em parcelas, informando as quantias.

Saldo negativo em conta corrente

Os saldos negativos em conta corrente também devem ser declarados como dívidas se forem superiores a 5 mil reais.

Esses valores também devem ser informados na ficha “Dívidas e Ônus Reais”, mas na linha “11 – Estabelecimento bancário comercial”.

Financiamento estudantil

O pagamento de financiamentos estudantis é declarado na ficha “Dívidas e Ônus Reais” com o código que corresponde ao tipo de credor que forneceu o crédito.

O valor pago à instituição de ensino, ainda que com recursos do financiamento, pode ser deduzido como despesa com educação no ano do pagamento das parcelas. Já o pagamento do empréstimo ao banco que forneceu o crédito não pode ser deduzido (veja quais gastos com educação são dedutíveis do Imposto de Renda) .

Ou seja, o contribuinte pode deduzir os gastos com educação da base de cálculo do imposto enquanto estiver de fato estudando e as mensalidades estiverem sendo pagas. Se depois de se formar ele continuar pagando as prestações do empréstimo, como ocorre no Fies, esses valores não poderão ser deduzidos da declaração.

Para deduzir esses gastos com educação, os valores devem ser informados na ficha “Pagamentos Efetuados”, com o código “1 – Instrução no Brasil”. (Com Exame)
Fonte: jornalcontabil.com.br

domingo, 20 de março de 2016

JOVEM É ASSASSINADO NA PRAIA DA COSTA, COM UM TIRO NA NUCA EM PLENO DOMINGO.

Na Barra dos Coqueiros é segundo jovem assassinado em menos de uma semana, e a segunda pessoa assassinada na praia da Costa esse ano.

Um Jovem foi morto na manhã deste domingo (20) com um tiro à queima-roupa na nuca,  na praia da Costa, na Barra dos Coqueiros, foi mais um jovem morto em menos de uma semana. 

Segundo informações de populares a vitima estava em um dos bares da  Praia da Costa, quando teria sido abordado pelo autor, que estava no local e por traição a vitima, foi abatida com um tiro na nuca e depois atingido por um tiro à queima roupa na região da nuca, foi a óbito no local. 
Imediatamente a policia foi acionada e agiram imediatamente e conseguiram prender o autor do disparo em flagrante, Leandro Souza Trindade, foi apreendido pela Força tatica 01/8BPM, COM UMA PISTOLA 380, celular,  e com a corrente de ouro da vitima.
O principal motivo que teria resultado no assassinato foi segundo informações foi vingança. depois passaremos mais informações. 

Imposto de Renda: Oito dicas para declarar despesas com médicos e planos de saúde

As despesas com planos de saúde e consultas médicas podem ser abatidas da declaração de Imposto de Renda de 2016 sem limite de valor
 
O contribuinte pode deduzir não só os gastos próprios, mas também os que tem com dependentes e alimentandos (pessoas que recebem pensão determinada pela Justiça) informados na declaração.

Confira, a seguir, dicas para declarar as despesas médicas no IR 2016. As orientações foram dadas pelos especialistas Angelo Chiarelli, professor da Fecap e diretor da Contware Contabilidade, e Sebastião Luiz Gonçalves dos Santos, conselheiro do Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo.

1. Plano pago pelo contribuinte

Reprodução
Quem paga plano de saúde particular pode abater todo o valor gasto da declaração de Imposto de Renda. Isso vale para qualquer tipo de plano: individual/familiar ou coletivo por adesão (contratado por meio de uma entidade de classe).

A soma paga no ano de 2015 deve ser informada na ficha “Pagamentos efetuados”, código 26 – Planos de Saúde no Brasil (1), no campo “Valor pago” (2). É preciso informar o nome e o CNPJ da operadora.
O campo “Parcela não dedutível/Valor reembolsado” (3) deve ficar em branco nesse caso.

Os valores devem ser informados separadamente para cada participante do plano (o titular, ou seja, quem preenche a declaração, e cada dependente, se ele tiver).

2. Plano pago pela empresa

Quem tem direito a plano de saúde empresarial, pago totalmente pela empresa para a qual trabalha, não deve informar nada sobre o assunto na declaração de IR.
 
Esse gasto, como é só da empresa, é declarado pela Receita Federal apenas por ela.

3. Coparticipação

Reprodução
Existem situações em que a empresa paga, ao funcionário, uma parte do valor do plano de saúde, e o próprio funcionário arca com a outra parte. É a chamada coparticipação.

Nesse caso, o contribuinte deve acessar a ficha “Pagamentos efetuados”, código 26 – Planos de Saúde no Brasil (1) e, no campo “Valor pago” (2), informar apenas o que ele desembolsou durante o ano.

O campo “Parcela não dedutível/Valor reembolsado” (3) deve ficar em branco.

4. Empresa desconta os dependentes

Reprodução
Existem também situações em que a empresa paga o plano de saúde do funcionário, mas, se ele inclui dependentes no contrato, cobra dele esse valor.
Nesses casos, o contribuinte deve declarar apenas os valores que efetivamente desembolsa, ou seja: o que ele paga pelos planos dos dependentes.

O valor total pago em 2015 deve ser informado na ficha “Pagamentos efetuados”, código 26 – Planos de Saúde no Brasil. É preciso selecionar a opção “dependente” (1) e informar a quem se refere o gasto.

O gasto deve ser colocado no campo “Valor pago” (2). O campo “Parcela não dedutível/Valor reembolsado” (3) deve ficar em branco.

5. Dependentes

É preciso saber diferenciar quem é dependente na declaração de IR e quem é dependente do plano de saúde. Um contribuinte pode ter vários dependentes em seu plano, mas não necessariamente declarar essas pessoas como dependentes na declaração.
 
O contribuinte não pode declarar, no IR, gastos de pessoas que não constam como dependentes na sua declaração.

6. Plano familiar

Um plano de saúde familiar é aquele que tem um titular (quem assinou o contrato) e um ou vários dependentes.

Nesses casos, cada contribuinte deve declarar o valor pago pela sua parte do plano e pela parte dos dependentes que estão na declaração.

Por exemplo: um pai paga um plano de saúde familiar com dois dependentes: a mãe e um filho. A mãe, porém, faz seu próprio IR, e inclui o filho do casal como seu dependente na declaração.

Nesse caso, o pai vai informar, na sua própria declaração de IR, apenas o valor do plano que se refere a ele. A mãe, por seu lado, poderá deduzir da sua declaração os valores do plano que se referem a ela e ao filho. Isso é possível mesmo que o recibo esteja em nome do pai.

7. Consulta particular

Reprodução
Consultas médicas pagas pelo contribuinte também devem ser informadas na ficha “Pagamentos efetuados”. O código vai depender da especialidade (algumas têm código próprio). Exemplos: o código 10 é para médicos (1), o 11 para dentistas, o 12 para psicólogos e o 13 para fisioterapeutas.

É preciso informar o nome do profissional, o CPF, e colocar, no campo “Valor pago” (2), o total pago pela consulta.

8. Consulta reembolsada

Reprodução
Algumas pessoas, apesar de terem plano de saúde, fazem consultas particulares com profissionais que não atendem pelo seu plano. Em alguns casos, as operadoras reembolsam parte dessas consultas.

Nesses casos, a informação deve ser colocada na ficha “Pagamentos efetuados”, com o código referente à especialidade (1).

É preciso informar o nome e o CPF do profissional. No campo “Valor pago” (2), o total pago pela consulta deve ser informado. No campo “Parcela não dedutível/Valor reembolsado” (3), é preciso informar o valor reembolsado.

Exemplo: a consulta custou R$ 500, e a empresa reembolsou R$ 150. O valor total (R$ 500) deve ser informado no campo “Valor pago”; os R$ 150, no campo “Parcela não dedutível/Valor reembolsado”.
Fonte: http://www.jornalcontabil.com.br/?p=7447

sábado, 19 de março de 2016

O QUE FAZER COM O DINHEIRO DIANTE DA AMEAÇA DE IMPEACHMENT?

Especialista dá orientações para evitar perdas em aplicações financeiras nesse período – que também é de recessão

Autor: Rejane Tamoto
Fonte: Diário do Comércio

Surfar na onda das boas e más notícias da crise política que tomou conta do país – e gira em torno do impeachment da presidente Dilma Roussef – para ganhar dinheiro não é recomendável para 99% dos investidores, segundo Mauro Calil, especialista em investimentos do banco Ourinvest.

As cotações da bolsa de valores e do dólar têm passado por oscilações diárias muito fortes, em um movimento que tende a continuar nos próximos meses diante do impasse político.

Por isso, a orientação de Calil é evitar tomar decisões de investimento por impulso com base nesse cenário tão incerto. É um clima parecido com o da eleição presidencial, em 2014, só que um pouco mais volátil (com altas e baixas fortes em um curto espaço de tempo).

“E assim como naquela época, aconselho o investidor a aguardar e esperar para ver o que vai acontecer. Depois ele pode se posicionar de forma a preservar o patrimônio e fazê-lo crescer. O importante é diminuir o risco de perdas, já que ninguém pode jogar dinheiro pela janela durante a recessão”, afirma Calil.

A recomendação, segundo o especialista, vale para a renda fixa e a renda variável. Para a negociação de ações ou investimento em aplicações atreladas ao dólar pode ser um momento de ganhos caso o investidor tenha perfil de risco e um mix de características essenciais para ser ágil na tomada de decisões, perfil que apenas 99% dos investidores têm.

Calil diz que é preciso se estabelecer na renda fixa até o cenário se acalmar. Por enquanto, as aplicações mais conservadoras e, assim, com menor chances de perdas são as atreladas a juros ou CDI (Certificado de Depósito Interbancário, taxa praticada entre bancos), que sejam pós-fixadas (quando o rendimento é conhecido no final da aplicação).

Ainda há muita volatilidade nas taxas de juros futuras para uma exposição maior em aplicações prefixadas ou mistas (atreladas à inflação e com taxa pré). Assim, o valor diário dos ativos dessas aplicações muda todos os dias, efeito conhecido como marcação a mercado.

“Na época da eleição, sugeri a aplicação em dólar somente após o resultado das urnas. Quem esperou até esse período para aplicar, perdeu de 7,5% a 8,5% de valorização da moeda, mas depois ganhou 42%. Às vezes é melhor ter a certeza de que não vai perder do que se aventurar”, diz.

DÓLAR

Se o momento não é para a tomada de decisões que comprometem o patrimônio, pode ser adequado para a compra de dólares como reserva de moeda para fazer viagens internacionais.
O dólar comercial encerrou esta quinta-feira (17/03) cotado a R$ 3,65, com queda de 2,29%. Boa parte desse recuo, ou 90% dele, calcula Calil, foi resultado da liminar que impede a nomeação do ex-presidente Lula para o ministério da Casa Civil.

Isso, no entanto, pode mudar amanhã, assim como ocorreu nos dias anteriores. Quando ainda havia incerteza sobre a ida de Lula para o governo, a moeda norte-americana havia subido 3,02%, na terça-feira (15/03), para R$ 3,76.

“Não dá para saber o caminho do dólar. Quem tem viagem marcada para o exterior deve comprar nos dias de cotação baixa e aos poucos. Amanhã pode surgir outra gravação de outro político e a moeda disparar 5% e no outro dia, cair de novo para 3%. Não dá para achar a menor cotação”, afirma o especialista.

Além da forte influência da política na taxa de câmbio, Calil explica que a queda na cotação também foi influenciada pelo anúncio do Banco Central de reduzir os leilões de venda no mercado futuro.

BOLSA

Para negociar ações, Calil diz que é preciso ter, em primeiro lugar, conhecimento para interpretar as notícias e tomar decisões rápidas. Junto com isso, acesso a sistemas de informação para operar com agilidade.
A volatilidade também está forte na bolsa de valores. Nesta quinta-feira (17/03), o Ibovespa (índice das ações mais negociadas e de maior valor de mercado da bolsa) subiu 6,60%, para 50.914 pontos. Mas na terça-feira (15/03) a bolsa havia registrado recuo de 3,56% para 47.130 pontos, até então a segunda maior queda diária desde 2 de fevereiro.

Com tanta oscilação, quem quiser negociar nesse mercado, terá de ser profissional e ágil, ou seja, ser capaz de tomar a decisão certa ao ler uma manchete curta.

“Mais do que isso, é preciso ter estômago em caso de perdas e tempo disponível. Não pode ser médico, dentista, fisioterapeuta e nem dona de casa. Tem de ficar na frente do computador da hora que o mercado abre até o fechamento para aproveitar as oscilações. Por isso digo que só 99% das pessoas têm esses cinco requisitos”, afirma Calil.

quinta-feira, 17 de março de 2016

Com gritos de guerra, parlamentares pedem a renúncia de Dilma em sessão

Políticos protestaram no plenário após grampo em conversa telefônica entre a presidente e Lula, novo ministro da Casa Civil
Agência Câmara
Sessão no plenário foi interrompida por gritos de guerra dos parlamentares nesta quarta-feira
Gustavo Lima / Câmara dos Deputados - 16.03.16
Sessão no plenário foi interrompida por gritos de guerra dos parlamentares nesta quarta-feira
Políticos interromperam sessão extraordinária no Plenário da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (16) para pedir a renúncia da presidente Dilma Rousseff, após a divulgação de uma conversa por telefone entre os dois, no qual tratam da nomeação de Lula para a Casa Civil e de possíveis tentativas de influência em decisões de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF)

Devido à falta de condições para o prosseguimento da sessão, o 1º secretário da Mesa, deputado Beto Mansur (PRB-SP), encerrou a sessão do Plenário da Câmara, para qual estava pautada a Medida Provisória 698/15, que viabiliza a concessão de garantia em operações de financiamento do programa Minha Casa, Minha Vida cujas prestações são parcialmente custeadas com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Deputados da oposição gritavam no Plenário “renúncia, Dilma” após a publicação de áudio de conversa entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, no qual tratam da nomeação de Lula para a Casa Civil e de possíveis tentativas de influência na em decisões de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

O áudio da conversa desta quarta-feira foi liberado pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato e que autorizou o grampo por parte da Polícia Federal. 
Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br

quarta-feira, 16 de março de 2016

MULHER DIZ TER ENGRAVIDADO COM AJUDA DE SANGUESSUGAS INSERIDAS NA VAGINA

Na terapia, as sanguessugas se prendem no colo do útero 

| Reprodução/Facebook(Nina Barbora Evans)
Diagnosticada com vários miomas, Nina Barbora Evans ouviu dos médicos que jamais voltaria a engravidar. A lituana, que estava na faixa dos 40 anos e no segundo casamento, decidiu lutar contra os prognósticos e adotou uma "terapia" radical.

Moradora de Londres, Nina passou a inserir sanguessugas na vagina, esperando que a medida a ajudasse a engravidar. Não só deu certo como fez com que os orgasmos da lituana se tornassem mais duradouro e intensos, contou reportagem do "Sun".

"Escolhi as sanguessugas porque elas são usadas na Lituânia para uma grande variedade de doenças", disse ela. "Elas são uma cura para tudo. Já tinha tido essa experiência. As sanguessugas se prendem ao corpo e liberam três substâncias: um anestésico local para reduzir a dor, um vasodilatador para melhorar o fluxo sanguíneo e hirudina e calina para evitar a coagulação", acrescentou.

Cada sessão da insólita terapia dura uma hora e meia | Reprodução/Facebook(Nina Barbora Evans)
A lituana disse que não há qualquer motivo para temer a inusitada terapia que, segundo ela, dá à mulher mais energia.

"Não há o que temer: todas as sanguessugas que entram saem, já que naturalmente elas se soltam quando ficam cheias. Não há chance de uma sanguessuga ficar na vagina", declarou.

Depois de oito meses usando sanguessugas na genitália, contou a lituana, ela ficou grávida, aos 45 anos.

"Sei que sem as sanguessugas eu não teria a chance de ter o meu filho Noel", comentou a Nina, que também costuma usar os anelídeos em machucados do filho, que tem 6 anos.

Não há qualquer embasamento científico de que a técnica seja realmente eficaz.

Fonte:  Tabocas Notícias 

MAIS UM JOVEM É ASSASSINADO COM VÁRIOS TIROS NO CONJUNTO MOISÉS GOMES NA BARRA DOS COQUEIROS

A Cada semana um jovem é vitima de homicidio na cidade, o enterro do jovem vai acontecer hoje às 07:30 da manhã. saida da praça Santa Luzia "A CIDADE DO AMOR VIROU A CIDADE DO TERROR" ATÉ QUANDO? 
Mateus de Lima Anjos, 16 anos, mais um jovem assassinado na Barra dos Coqueiros, vitima da violência urbana e da alta de segurança..
Mateus de Lima Anjos, 16 anos, que residia no Conjunto Moisés Gomes Pereira, na Barra dos Coqueiros - Sergipe  foi assassinado com vários tiros, na manhã de ontem (15), por volta de 09 horas, quando se encontrava dentro de uma Mercearia no Conjunto Moisés Gomes,  

Segundo testemunha, Mateus se encontrava conversando com o funcionário do estabelecimento comercial, quando o autor do crime no momento desconhecido, entrou no estabelecimento, se aproximou da vitima e disse "a muito tempo estamos procurando você", e com  arma em punho e efetuou vários tiros acertando a cabeça. A vitima, não resistiu e morreu no local.

Logo depois, policiais da 8ª Companhia de Polícia Militar da Barra dos Coqueiros, compareceram ao local do crime, ainda fizeram alguma busca pela localidade mais não conseguiu identificar o autor do crime. Policiais do Serviço de Investigação da Delegacia de Homicídio, juntamente com peritos do Departamento de PolíciaTécnica (DPT) compareceram ao local do crime, onde realizaram o levantamento cadavérico e iniciaram as primeiras investigações. 

A cada dia crescem os numeros de jovens assassinados na Barra dos Coqueiros em apenas duas semanas foram dois jovens mortos  e no inicio de 2016, vários jovens já foram vitimas de homicidios. 

HOMEM É PRESO POR POLICIAIS DA 4ª CIA DO 8º BPCom ACUSADO DE AGREDIR A COMPANHEIRA NA BARRA DOS COQUEIROS.



Policiais militares lotados na 4ª CIA/8º BPCom prenderam em flagrante, na noite dessa segunda-feira, 14, um homem suspeito de cometer violência doméstica contra a companheira. O fato ocorreu no Loteamento Rio Mar, situado no município de Barra dos Coqueiros, região metropolitana de Aracaju.

Segundo informações da vítima, por volta das 21h30, ela e o companheiro estavam na casa de um amigo, quando em um determinado momento o acusado teria começado a agredi-la com vários socos. Ainda segundo a mulher, ele ainda teria tentado esganá-la.

Diante do ocorrido, um dos amigos que presenciaram a cena acionou o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), que imediatamente encaminhou os militares para a ocorrência. Lá, os policiais constataram as informações, efetuando a prisão do suspeito.

O caso foi encaminhado para a Delegacia Plantonista, onde o suspeito foi autuado em flagrante pelo crime de violência doméstica.

Fonte: http://quartaciabarra.blogspot.com.br/2016/03/homem-e-preso-por-policiais-da-4-cia-do.html

terça-feira, 15 de março de 2016

Aproxime-se do seu contador porque o bicho vai pegar!

Definitivamente empreender no Brasil não é para qualquer um. A maior parte dos empresários que conheço, os que perseveraram em suas jornadas, demoraram uma boa década para aprender a navegar nessas águas hostis. Não conheço nenhum que não traga na pele, na memória e no bolso as marcas deste aprendizado.

O primeiro conselho que um empresário brasileiro tarimbado pode dar para um empreendedor de primeira viagem é sempre o mesmo. Contrate um bom contador. O “bom contador” é fundamental na trajetória de um empresário tupiniquim por dois motivos.

Primeiro, porque o “bom contador” é diligente no seu trabalho, não cria problemas para a sua empresa e não te expõe desnecessariamente a penalidades e multas. Em segundo lugar, porque, até aqui, o “bom contador” resolvia a vida do empresário sozinho. Ele se virava para fazer o seu trabalho e entregar declarações para o governo com dados faltantes, incompletos e incoerentes, devido, em grande parte, à pouca cooperação de empresários como eu.

Pois bem, este tempo acabou. Mudanças recentes implementadas pelo Governo Federal fazem com que, a partir de agora, o contador não possa mais se virar sozinho. Para não ter problemas seríssimos com a Receita, empresários pouco diligentes terão que trabalhar a quatro mãos com seus contadores, de preferência fazendo sua contabilidade online. Veja abaixo três mudanças implementadas pela Receita Federal e os impactos que terão para você!

E-Financeira

Todas as transações financeiras que ocorrerem no Brasil desde dezembro de 2015 serão enviadas para a Receita Federal por bancos e demais instituições financeiras. Este é o último elo que faltava para alimentar o T-REX, maior sistema de cruzamentos de dados financeiros, contábeis e fiscais do mundo, e que foi desenvolvido para combater a sonegação fiscal no país.
Mas por que você deve se preocupar com isso? Porque esse sistema vai pegar tanto sonegadores como empresas desorganizadas que tiverem lançamentos contábeis não compatíveis com suas transações financeiras.
diagrama-t-rex-blog


Sped Contábil


Essa é uma obrigação super trabalhosa e detalhada que o seu contador envia para o governo. É composta basicamente dos seus demonstrativos contábeis em formato eletrônico. O que a Receita faz com isso? Alimenta o T-REX, obviamente. Começou em 2009 para empresas de lucro real; em 2015 passou a cobrir empresas de lucro presumido que distribuem lucro acima do limite de presunção; e já se fala que será ampliada para todas as empresas de lucro presumido.

Para gerar o Sped Contábil da sua empresa, o seu contador precisará saber o detalhe de tudo que entrou e de tudo o que saiu das suas contas bancárias. Nome do cliente e do fornecedor, valor, natureza da despesa e da receita, etc. Você não pode mais imprimir um extrato do banco no final do mês e mandar pelo motoboy para o seu “bom contador” se virar. Ele não tem bola de cristal, não vai conseguir deduzir essas informações e quem vai se dar mal é você.

Atrasos na entrega do Sped geram multas pesadas que variam de R$ 500 a R$ 1.500, já declarações incompletas ou inexatas podem custar 3% do faturamento anual da sua empresa.
Desenquadramento do Simples

Pouca gente sabe, mas a não apresentação de registros contábeis coerentes e organizados é uma das causas de desenquadramento do Simples. Isso está bem claro na lei complementar 123 de 2006, seção VIII, art 29 que diz “A exclusão de oficio das empresas optantes pelo simples dar-se a quando: (…) VIII – houver falta de escrituração do livro-caixa ou não permitir a identificação da movimentação financeira, inclusive bancária”.

O desenquadramento do Simples gera um aumento doloroso de impostos e encargos sociais que a sua empresa não precisa ter. Para evitar este caso, também será fundamental uma boa cooperação com o escritório contábil da sua escolha.

O impacto negativo desses três itens apresentados acima é incalculável para qualquer empresa. Multas altíssimas, juros monstruosos, autuações, aumentos de custos e muita dor de cabeça.

Como passar longe deste problema

Tenha uma conversa franca com o seu contador. Cumprir com essas obrigações é uma responsabilidade compartilhada entre vocês dois. Explique para ele como você organiza suas finanças, seja franco com relação ao tempo que você tem para preparar e enviar essas informações.

Tenho certeza de que, juntos, vocês estruturarão um processo e escolherão ferramentas que funcionarão bem para os dois lados. O Nibo foi desenvolvido com esse objetivo, ajudar empresários e contadores a se integrarem melhor, a desperdiçarem menos tempo com burocracia e a focarem suas energias no desenvolvimento do seus negócios. Faça uma visita no nosso site e veja como podemos ajuda-lo!


segunda-feira, 14 de março de 2016

FILHA MANDA NAMORADO ESTUPRAR A MÃE: NÃO ME ARREPENDO.


O suspeito de estuprar uma mulher em Cajati, no interior de São Paulo, a mando da filha da vítima, afirmou, em depoimento, que o crime foi motivado pelo sentimento de ódio e vingança. Erivelton Bento, de 20 anos, foi preso na última quinta-feira (10) após espancar e violentar a própria sogra.

Segundo a polícia, o crime foi planejado pela namorada de Erivelton, de 15 anos. O caso ocorreu no dia 15 de fevereiro, quando a adolescente sabia que a irmã, de seis anos, não estaria em casa. Erivelton invadiu a casa da vítima com uma toalha no rosto e, antes de praticar o estupro, amarrou e espancou a vítima durante duas horas.

Ainda de acordo com a polícia, Erivelton afirmou que a garota falava repetidas vezes que odiava a mãe e que era constantemente maltratada. Durante depoimento, a filha da vítima confirmou a participação no crime e disse que não sentia arrependimento.

Após o crime, a dupla fugiu com dois celulares e R$ 600 da vítima. Os suspeitos passaram por vários estabelecimentos logo após o crime para gastar o dinheiro. Já a vítima foi socorrida algumas horas depois pelo genro, que a levou para o hospital com vários ferimentos causados em decorrência das agressões.

Após o registro do boletim de ocorrência, a polícia descobriu que os celulares haviam sido entregues para uma outra pessoa, que identificou o agressor. Após recuperar os aparelhos, os policiais descobriram uma conversa entre a adolescente e o suspeito, onde os dois confessavam terem praticado o crime por meio do WhatsApp.

O caso foi registrado na Delegacia Sede de Cajati. O jovem foi preso e encaminhado para a Cadeia Pública de Barra do Turvo. Já a jovem foi encaminhada ao Conselho Tutelar. 
Fonte: Bocão News

domingo, 13 de março de 2016

Jovem morta com doença de chagas foi contaminada pelo açaí, diz Saúde

Saúde diz que, pelas investigações, jovens teriam ingerido o barbeiro.

Duas filhas do agricultor ainda permanecem internadas.

Tácita MunizDo G1 AC
Pai de Francisco Maian Santana da Costa lamenta a morte do filho (Foto: Adelcimar Carvalho/G1)
Agricultor se dizia apavorado sem saber que doença acometia seus filhos
(Foto: Adelcimar Carvalho/G1/Arquivo)
O setor responsável pelo controle da doença de chagas e leishmaniose no Acre confirmou, neste sábado (12), que a jovem Celiana Cruz da Silva, de 17 anos, e seu marido, Francisco Maian da Costa, de 18, podem ter sido contaminados pela doença através do açaí. Os dois morreram no fim de fevereiro após serem acometidos pela doença de chagas no interior do Acre.

A doença, causada pelo barbeiro, pode ser transmitida através do açaí quando o inseto é, por engano, moído junto com o fruto. De acordo com a chefe do setor que cuida da doença no estado, Carmelinda Gonçalves, essa forma de transmissão é mais agressiva e, por isso, tenha resultado na morte dos dois.
"As investigações apontam que a família fazia uso do açaí constante, sempre na época do fruto. Como é um consumo artesanal, acreditamos que eles não tenham lavado o açaí antes do processo de moer", explica Carmelinda.

A constatação foi dada devido à doença ter se apresentado de forma tão agressiva, segundo destaca a chefe do setor, que recomenda alguns cuidados para quem manuseia o açaí.

"O ideal é, para quem faz o açaí de forma caseira, ter cuidado com a higienização do fruto. O ideal é tirá-lo do cacho, colocar de molho, porque o barbeiro sobe na água", explica.

'Fiquei aterrorizado', diz pai
O pai do jovem morto pela doença, Hernandes Costas, de 41 anos,  acredita que a contaminação tenha sido pelo açaí, uma vez que diz já ter visto o inseto várias vezes nos cachos do fruto. “Todo mundo suspeita que foi do açaí. Acredito que tenha sido também porque a gente vê muito o barbeiro nos cachos. Eu já cheguei a ver, mas não sabia que ele causava doença", diz.

O pai conta que as outras duas filhas, de 12 e 24 anos, que apresentaram os mesmos sintomas, continuam internadas no Hospital do Juruá em Cruzeiro do Sul, mas estão fora de perigo.

“Depois da confirmação da doença de chagas, fiquei aterrorizado, mas agora estou tranquilo, deixei nas mãos de Deus porque não há mais nada que possamos fazer”, lamenta.

É preciso higienizar os frutos
Porém, não é preciso alarde, muito menos parar de tomar açaí, orienta a chefe do setor. A recomendação da Saúde é que as pessoas tenham cuidado, inclusive, ao ingerir outros tipos de frutos em locais com mata.

"Ao consumir esses frutos, como buriti, açaí, coquinho, é importante que você lave antes. Às vezes, você está na mata, vê o coquinho e põe na boca. Se a fruta estiver com as fezes do barbeiro, ali você já é contaminado", ressalta.

Campanhas educativas
Carmelinda informou ainda que, além da borrifação nas casas da cidade de Rodrigues Alves, interior do Acre, onde foi registrada a doença, a Saúde está estudando formas de conscientizar a comunidade sobre a higienização. 

"Nossa ideia é que agora as pessoas fiquem mais atentas a esses cuidados. Então, devemos, juntamente com o município, fazer campanhas de conscientização", finaliza.

Entenda o caso
Desde o começo de março, o G1 acompanha o drama do agricultor Hernandes da Costa, de 41 anos, após perder seu filho, Francisco Costa, e sua nora, Celiana Silva, para a doença. Inicialmente, a doença de chagas era apenas a suspeita, sendo confirmado o diagnóstico no dia 11 de março.

Duas filhas do agricultor, uma de 12 e outra de 24 anos, permanecem internadas no Hospital do Juruá em Cruzeiro.

FONTE: http://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2016/03/jovem-morta-com-doenca-de-chagas-foi-contaminada-pelo-acai-diz-saude.html

sexta-feira, 11 de março de 2016

CÂMARA MUNICIPAL DE ARACAJU GASTA 5,5 MILHÕES COM AUXILIO-ALIMENTAÇÃO, E GASTA 40,2 MILHÕES NO ANO DE 2015

Os vereadores de Aracaju estão bem alimentados. 

.
Fazendo alguns verificações se verificam  gastos exorbitantes realizados pela Câmara Municipal de Aracaju com passagens aéreas, aluguel de veículos. As informações no Portal da Transparência do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe,  mostram que a Câmara Municipal de Aracaju,  gastou com auxilio-alimentação R$ 5,5 milhões em auxilio alimentação.

O gasto com o Auxilio-alimentação chamou a atenção do Blog A Barra e a noticia. Apenas no ano de 2015, a Câmara Municipal de Aracaju gastou R$ 5.545.037,00 (cinco milhões quinhentos e quarenta e cinco mil e trinta e sete reais) para os vereadores e funcionários da casa. e muito dinheiro para menos de 3 dezenas de vereadores.

O total de despesas da Câmara Municipal de Aracaju em 2015, chegou ao valor de R$ 40.286.970,61, e a receita.





ANA PAULA, DO BBB16, FAZ ENSAIO SENSUAL E FÃS QUESTIONAM EXCESSO DE RETOQUES

© Fornecido por Abril Comunicações S.A.anapaula

Recém-eliminada do BBB16, a polêmica Ana Paulacontinua causando. Em menos sete dias, ela já fez participação no Vídeo Show, teve uma entrevista “roubada” pelo Pânico e fez um ensaio sensual para o site Paparazzo.

Nesta quinta (10), ela comentou a novidade publicando uma prévia das fotos no Instagram. Mas, para a tristeza dos fãs, um detalhe acabou chamando mais a atenção do que a nudez da mineira: o excesso de retoques. “99% efeito 1% Ana louca”, reclamou um. “MIGA, SUA LOKA, DISFARÇA NESSE PHOTOSHOP”, brincou outro.

Veja algumas das fotos que já foram divulgadas:

Adicionar legenda
© VIP ana-2
© Fornecido por Abril Comunicações S.A. ana-1
Fonte: