abn

sábado, 24 de novembro de 2012

AIRTON MARTINS precisaria de “100 secretarias” para acomodar todos que acham que serão secretários

CABIDE DE EMPREGO, HAJA SECRETÁRIO.
Um matemático que compõe o esquadrão de choque do prefeito eleito de Barra dos Coqueiros, Airton Martins (PMDB), a pedido do blog, fez e refez as contas e chegou à seguinte conclusão:
“AIRTON precisaria de 100 secretarias para acomodar todos que acham que vão ser secretários”, calculou.
Além de matemático, o moço também é analista político nas horas vagas. Segundo esse AIRTISTA de carteirinha, a composição do secretariado de AIRTON MARTINS trará mais desilusão do que alegria “porque a escolha de nomes não será uma premiação pela participação na campanha”.
“Muita gente acha que vai ser, mas não tem vaga para todos. Seriam necessárias 100 secretarias para abrigar todos que acreditam que serão secretários”.

QUEM SERÃO OS SECRETÁRIOS DE AIRTON MARTINS? DEIXE AQUI SEU PALPITE.


 O prefeito eleito de BARRA DOS COQUEIROS, Airton Martins (PMDB), já avisou que não adianta especular com nomes porque é ele quem vai escolher os secretariados que o acompanhará na prefeitura a partir de 1º de janeiro de 2013. se por um acaso ele assumir.
Embora o Pemedebista tenha reiterado diversas vezes que a decisão cabe somente a ele, o lobby de candidatos a cargos de primeira grandeza prospera com força nos bastidores. A movimentação é grande.
O blog a BARRA E A NOTICIA relacionou 19 desses cargos e quer saber o seu palpite. Opine, arrisque, sugira. Deixe um comentário sobre possíveis nomes para a gestão de Airton Martins:
 
1 - SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS;
2 - SECRETARIA CHEFE DE GABINETE;
3 - SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO;
4 - SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL;
5 - SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE;
6 - SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA;
7 - SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E DE LAZER;
8 - SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO;
9 - SECRETARIA MUNICIPAL DE CONTROLE INTERNO;
10 - SECRETARIA MUNICIPAL DE TURISMO, INDÚSRIA E COMÊRCIO;
11 - SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA, PESCA E MEIO AMBIENTE;
12 - SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANISMO;
13 - SECRETARIA MUNICIPAL DE PARTICIPAÇÃO POPULAR;
14 - SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSUNTOS JURIDICOS;
15 - SECRETARIA ESPECIAL PARA ASSUNTOS DA MULHERES;
16 - SUPERITENDENTE DA SMTT;
17 -SECRETARIA EXECUTIVA;
18 - SECRETARIA EXECUTIVA;
19 - SECRETARIA EXECUTIVA;

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

PRESTE ATENÇÃO!!! NA ELABORAÇÃO DO PPA PARA A GESTÃO 2014 A 2017, DO GOVERNO MUNICIPAL, A LEI GARANTE A PARTICIPAÇÃO DA SOCIEDADE NA ELABORAÇÃO.

Afigura-se como demanda das mais significativas para as prefeituras municipais, a partir de março, a elaboração do Plano Plurianual 2014-2017. Tal instrumento é a base do sistema de planejamento público e contemplará os objetivos (estratégicos e dos programas), as ações, os bens e serviços, que serão alvo dos esforços do governo no seu período de vigência, a partir do segundo ano da gestão, até o primeiro ano do próximo mandatário, garantindo assim, a continuidade da gestão.
Sua metodologia de elaboração recomenda que o mesmo seja elaborado tendo como base uma orientação estratégica, tendo como principais insumos, os planos e os programas do governo federal e estadual e fundamentalmente a proposta do governo municipal eleito, compromissada com a sociedade durante a campanha eleitoral e o planejamento estratégico municipal.

Dessa forma, seu arcabouço terá como base:
1.No contexto federal, um dos principais insumos, será o Plano PPA Plurianual - elaborado para o período 2012-2015 e os seus Planos Setoriais e o Plano de Aceleração Econômica – PAC (desdobramento do PPA).

2.Em nível do Governo Estadual, há que se considerar, o conteúdo do Plano de Desenvolvimento do Estado de Sergipe , elaborado, de forma participativa.

3. Na esfera municipal, relevam-se os Planos Diretores Municipais (diretrizes longo prazo, obrigatório para municípios de + 20.000 habitantes).

O Modelo de Gestão Voltada para Resultados, nosso paradigma atual, recomenda que o marco inicial do processo de planejamento, seja a elaboração do planejamento estratégico, vez que possibilita a posteriori a elaboração dos Planos Municipais (Plano Diretor, PPA, LDO, LOA) a partir de uma avaliação estratégica dos municípios e da sua inserção nos contextos internacional, nacional, regional e estadual. Dessa forma, resulta como produto desse processo a identificação de objetivos estratégicos e estratégias nas dimensões econômico, social, ambiental, urbana e institucional prioritárias, que deverão serem incorporadas nos Planos Táticos e Operacionais.

Cabe ainda considerar que o PPA Municipal, como determina a legislação, deverá ser elaborado de forma a garantir a participação da sociedade, segundo a regionalização (pólos/ bairros ) de cada município, com a identificação de demandas locais a partir da base( comunidade) e que deverão ser incorporadas aos programas e ações.

Concluindo, recomenda-se que já a partir de janeiro, as Prefeituras Municipais devam dar início à estruturação de uma equipe, que será responsável pelo processo de coordenação e elaboração do PPA, realizando até 15 de Março, as oficinas do planejamento estratégico municipal, com a participação do Prefeito e sua equipe, como base da orientação estratégica de governo, para subsidiar o restante do processo.

Acreditamos que as mudanças compromissadas com a população começam com a efetivação do planejamento municipal como instrumento de gestão.

Dia Estadual de Combate à Violência contra a Mulher

Nesta quinta-feira, 22, é uma data de reflexão e de radicalização do combate à violência contra a mulher no estado de Sergipe, uma conquista da lei 7.258/2011, de autoria da deputada estadual e professora Ana Lúcia Menezes (PT).
A parlamentar antecipou seu pronunciamento sobre o assunto nesta quarta-feira, 21, e enviou um ofício à companheira Maria Teles, que está a frente da Secretaria Especial de Políticas Públicas para a Mulher, lembrando que o objetivo da lei é garantir que a partir desta data seja construída uma campanha educativa com base em dados estatísticos da violência e uma pesquisa histórica sobre o tema.
A data de 22 de novembro remete ao dia do bárbaro assassinato cometido contra uma professora e mãe que fora esfaqueada ao tentar salvar sua filha da violência física, sexual e psicológica das quais foi vítima em sua própria residência, na capital sergipana. “A violência contra a mulher, por sua história e condição de dominada e submissa, precisa ser enfrentada. Precisamos mostrar que esta forma de violência não deve ser naturalizada, pois foi criada a partir das relações sociais, assim como qualquer comportamento humano que reflete a estrutura social e econômica em que se vive”, resumiu.
Ana Lúcia lembrou que além da violência física ainda há a psicológica, que acontece através da humilhação da mulher e atinge sua autoestima, desvalorizando seu papel na sociedade, um tipo de violência que deve ser combatido diariamente.
Para colaborar com o fim desse tipo de violência contra a mulher, a deputada avaliou que a escola, a família, a Assembleia Legislativa e de toda a sociedade não devem reproduzir as práticas assimilada pela nossa cultura, tão masculinizada. “Aqui, como em toda instância de Poder, temos majoritariamente a figura masculina. Então a gente conclama para a reflexão sobre o papel do homem na sociedade e que não só o homem, mas também nós mulheres possamos superar toda esta visão masculina que a gente reproduz no exercício de Poder, através de práticas e procedimentos conservadores e autoritários que não estão ajudando em nada a mudar nossa sociedade”.
fonte: www.infonet.com.br

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Facebook te deixa mais gordo, pobre e malvado, diz estudo

Um estudo resolveu mostrar toda a verdade por trás das fotos de gente rica, magra e boazinha postadas no Facebook.
De acordo com um estudo da Universidade de Colúmbia e de Pittsburgh, a imagem positiva que surge a partir da página faz com que o autocontrole das pessoas diminua.
Uma das consequências mais fáceis de perceber é a agressividade.
"Quando você se sente bem consigo mesmo, você se sente no direito de fazer as coisas. E você quer proteger aquela imagem melhorada, o que faz com que as pessoas reajam tão fortemente àquelas que não concordam com suas opiniões", disse Keith Wilcox, um dos autores do estudo, ao "Wall Street Journal".
Andrea Michele Piacquadio/Shutterstock
Facebook te deixa mais gordo, pobre e malvado, diz estudo
Facebook te deixa mais gordo, pobre e malvado, diz estudo
O estudo foi dividido em cinco partes e contou com 541 participantes e, também, chegou a desagradável conclusão que os usuários do "face" ficam mais gordas e pobres.
Aqueles que passam mais tempo on-line e tinham muitos amigos na rede social tinham mais tendências de comer besteira e ter mais gordura no corpo, assim como mais dívidas no cartão de crédito.
Outra parte do estudo mostrou que aqueles que passavam cinco minutos no Facebook, ficavam mais inclinados a comer biscoito do que uma barra de cereal.
Além disso, os internautas mostravam mais preguiça na hora de resolver problemas matemáticos e desistiam mais facilmente.
O porta-voz do Facebook não quis comentar o assunto ao "WSJ".

Até 150 mil habitantes: Vereadores podem ter que trabalhar de graça.

Ao que tudo indica, o cargo de vereador caberá mesmo aos altruístas apenas. Aquela Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê o fim da remuneração a legisladores de municípios com até 50 000 habitantes (Mais detalhes em: O fim do salário de vereador) já tem relator e parecer quase pronto.
Cyro Miranda, autor da PEC, está vendendo otimismo. Diz que o relator do projeto na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Aloysio Nunes Ferreira, deve entregar seu parecer até o fim do mês, e com poucas alterações no texto original.
Segundo Cyro, Aloysio planeja incluir somente a previsão de uma ajuda de custo de um ou dois salários mínimos para cobrir custos, como transporte e alimentação. E Eunício de Oliveira já avisou: assim que receber o relatório, põe o projeto em votação na CCJ, o que pretende fazer antes do recesso.
Os vereadores que passem a economizar desde já.

terça-feira, 13 de novembro de 2012

INFORME-SE SOBRE A ELEIÇÃO DA MESA DIRETORA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA DOS COQUEIROS, PARA O BIÊNIO 2013 a 2014.

Adicionar legenda
A definição do Presidente, vice-presidente, 1º e 2º secretários será na reunião de posse dos vereadores, no dia 1º de janeiro de 2013, em votação secreta
A Câmara Municipal corresponde ao Poder Legislativo, cabendo aos vereadores elaborar leis que competem ao Município de Barra dos Coqueiros, fiscalizar a atuação do prefeito e os gastos da Prefeitura, zelando pelo bom desempenho do Executivo, e exigir a prestação de contas dos gastos públicos. Em síntese, os legisladores devem atuar como representantes do povo, fazendo a intermediação entre a população e o prefeito. O vereador tem autonomia para visitar os diversos órgãos da Prefeitura, com a finalidade de tomar conhecimento dos fatos, podendo também fazer os pedidos de informação ao prefeito, por escrito.
No dia 7 de outubro de 2012 , a população Barra Coqueirense elegeu os 11vereadores que irão tomar posse no dia 1º de janeiro de 2013, na Câmara Municipal. A Mesa Diretora da Câmara é o grupo de vereadores que dirige o Legislativo, que preside as sessões do Legislativo. De acordo com a legislação Municipal, suas as atribuições específicas estão no Regimento Interno da Casa, uma Resolução que regula as funções do vereador, seus direitos e deveres, o processo legislativo e as penalidades ao vereador.
A mesa diretora é composta pelo presidente, vice-presidente, 1º e 2º secretários. Ainda de acordo com a Resolução, é função do presidente executar as deliberações do plenário, dar posse aos vereadores que não forem empossados no primeiro dia da legislatura e aos suplentes de vereadores, declarar extinto os mandatos de Prefeito, Vice-prefeito e Vereadores, nos casos previstos na lei, substituir o prefeito e o vice-prefeito na falta de ambos, completando seu mandato, ou até que se realize nova eleição nos termos da legislação pertinente. Também cabe ao presidente: nomear, exonerar, promover, admitir, suspender e demitir funcionários da Câmara, bem como conceder-lhes férias, licenças, abono de faltas, aposentadoria, dentre outros. Nos casos de licença, impedimento ou ausência do município por mais de 15 dias, do Presidente, o Vice-Presidente ficará na Presidência.
Compete ao 1º Secretário fazer a chamada dos vereadores no início da sessão, confrontá-la no livro de presença e encerrar o livro de presença no final da reunião, além de ler e redigir as atas das reuniões quando forem solicitadas e aprovadas, assinar as autorizações para os devidos pagamentos e outros. Ao 2º Secretário, cabe substituir o primeiro nas suas licenças, impedimentos e ausências, e executar outras tarefas determinadas pelo Presidente.
De acordo com o Regimento Interno da casa, a escolha do Presidente, Vice-Presidente da Câmara, 1º e 2º Secretários será na reunião de posse dos vereadores, no dia 1º de janeiro de 2013, como determinam a Lei Orgânica do Municipio. Haverá votação secreta entre os vereadores, tendo divulgação imediata. Todas as reuniões do Legislativo são abertas ao público, de modo que a população poderá acompanhar a Reunião Solene de Posse, que se realizará no Plenário da Câmara. O horário ainda não foi definido.
Comissões
De acordo com o Regimento interno, as comissões são órgãos técnicos e seus membros, devem ser nomeados pelo Presidente, por indicação dos líderes das bancadas, e são destinadas em caráter permanente ou transitório a proceder a estudos, emitir pareceres, realizar investigações e representar o Legislativo, sendo observado o critério de proporcionalidade das bancadas. As comissões da Câmara são duas, composta cada uma de três vereadores titulares, com as denominações: Justiça e Redação; a segunda de Finanças, Orçamento. No início de cada legislatura, as bancadas se reúnem e cada uma indica o líder do partido. Este (a), por sua vez, indicará os componentes a participarem das comissões, observado a proporcionalidade dos partidos. O partido que tenha o maior número de vagas na Câmara também tem o direito de apresentar o maior numero de membros a participarem das comissões. O vereador não poderá fazer parte de mais de uma comissão
As comissões são formadas por três membros titulares. A cada dois anos as comissões podem ser modificadas, de acordo com a alteração da mesa diretora, que é feita Bienalmente, havendo então uma nova indicação para os membros das comissões, e acontece na primeira reunião ordinária no período legislativo.